REUTERS/Mario Anzuoni/
REUTERS/Mario Anzuoni/

Carta manuscrita de Bob Dylan de 1975 é leiloada por cerca de R$ 112 mil

A carta, enviada a uma musicista para que participasse de gravações do artista, é uma raridade, já que o cantor não costumava redigi-las

EFE

20 de julho de 2018 | 22h24

Uma carta escrita à mão pelo compositor americano Bob Dylan em 1975 foi leiloada em Boston, no Estado de Massachusetts, por US$ 29.645 (cerca de R$ 112 mil), informou nesta sexta (20) a casa de leilões RR em comunicado.

A carta, enviada a uma musicista para que participasse de gravações do artista, é uma raridade, já que o cantor não costumava redigi-las, segundo relata o próprio Dylan na carta. "Normalmente escrevo canções e ponho tudo nisso, portanto não escrevo muitas cartas", explica o cantor na missiva, de apenas uma página.

A destinatária da mensagem do Prêmio Nobel de Literatura de 2016 foi Debbie Green, companheira de grêmio e amiga, que tinha cativado o cantor em um pequeno show que, na verdade, era uma audição para acompanhar-lhe em uma gravação que precedeu sua mítica turnê Rolling Thunder Revue, entre outubro de 1975 e maio de 1976.

Como parte dessa turnê, que incluiu 57 apresentações, Dylan protagonizou em 8 de dezembro um memorável show no Madison Square Garden, de Nova York, pela libertação do boxeador Rubin "Hurricane" Carter, que tinha sido condenado por assassinato.

+ Bob Dylan, gênio do protesto, herói do coração

Apesar da respeitada figura de Dylan, Green decidiu rejeitar a oferta porque precisava cuidar da filha e não podia se ausentar de casa por muito tempo. "É incrivelmente raro ver cartas manuscritas de Bob Dylan, esta é uma das poucas que vimos em quase 40 anos neste negócio", garantiu Bobby Livingston, vice-presidente da casa de leilões sobre o objeto.

Mais conteúdo sobre:
Bob Dylan

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.