Carta dos Stones à polícia vai a leilão

Uma carta de 1964, em que os integrantes da banda Rolling Stones agradecem à polícia de Londres por fazer a segurança em um de seus concertos, deve ser leiloada em setembro. A expectativa é que a carta, assinada por todos os cinco integrantes incluindo o guitarrista Brian Jones, morto em julho de 1969, seja vendida por cerca de R$ 19,8 mil). Na carta, datada de 9 de setembro de 1964, os Stones se referem a uma apresentação da banda na casa de espetáculos Astoria, no bairro de Finsbury Park (norte de Londres), ocorrida quatro dias antes. Ela foi endereçada à "Delegacia de Policia de Finsbury Park", que não existia.O item será leiloado no Jubilee Auction Rooms, no Condado britânico de Wiltshire, no dia 10 de setembro.PrisõesO Correio britânico encaminhou a carta para a delegacia de polícia do bairro de Highbury Vale. O chefe de polícia da delegacia deu a carta a um jovem policial, o atual dono do item.Os Rolling Stones falam na carta de seu "sincero apreço" pela polícia e agradecem à "assistência e cooperação recebida da polícia de Finsbury Park durante nossa recente visita".Mas a banda nem sempre manteve relações tão cordiais com a polícia britânica.Seis meses mais tarde, Mick Jagger, Bill Wyman e Brian Jones foram presos, acusados de urinar em uma parede de um posto de gasolina no leste de Londres. E, em fevereiro de 1964, Jagger e Keith Richards - que assinou "Richard" na carta - foram presos devido a problemas com drogas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.