Lefteris Pitarakis/AP
Lefteris Pitarakis/AP

Carro de Paul McCartney é leiloado por R$ 1 milhão

O Aston Martin azul escuro foi encomendado pelo cantor um pouco antes de começar a primeira turnê mundial com os Beatles

EFE

01 de novembro de 2012 | 10h54

O Aston Martin DB5 que pertenceu a Paul McCartney na época dos Beatles foi leiloado por 307,5 mil libras (cerca de R$ 1 milhão), informou nesta quinta-feira, 01, a casa londrina de leilões RM Auctions.

O automóvel esportivo azul escuro que o autor de Yesterday encomendou um pouco antes de começar a primeira turnê mundial com a banda, em 1964, e cujo interior é foi revestido com tapeçaria de couro preto, foi um dos 93 automóveis clássicos que foram arrematados na noite de quarta-feira, 31, no parque de Battersea, em Londres.

O músico adquiriu o veículo poucas semanas depois que os Beatles apareceram no programa televisivo americano de Ed Sullivan, durante as filmagens de A Hard Day's Night.

A partir de 1964, o Aston Martin foi um dos automóveis que Paul McCartney conduzia frequentemente pelas ruas de Londres, segundo os meios de imprensa da época.

No perfil dos Beatles publicado pela revista Time, em 1967, Paul McCartney era "viciado em cinema, tinha 25 anos, gostava do look londrino e de dar voltas com seu novo Aston Martin DB5".

O músico se desfez do carro em 1970, após ter rodado 65,2 mil quilômetros, segundo o registro de venda, apesar de ter comprado mais tarde outros modelos de Aston Martin.

Em 2007, outro veículo da mesma marca e modelo, que tinha pertencido ao guitarrista da banda, George Harrison, foi arrematado nos Estados Unidos por US$ 463 mil (R$ 940 mil).

"O Aston Martim DB5 é um dos carros mais icônicos do mundo. Ele foi conduzido por James Bond", disse o porta-voz da casa de leilões, Peter Wallman, que ressaltou que os veículos que pertenceram a atores e músicos famosos podem ter seus valores multiplicados em "até dez vezes".

Tudo o que sabemos sobre:
Aston MartinPaul McCartneyleilão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.