Carnavalesco Oswaldo Jardim morre no Rio

O carnavalesco Oswaldo Jardim, que passou pelas escolas de samba Mangueira, Estácio de Sá, Unidos da Tijuca e Vila Isabel, morreu nesta terça-feira no Rio de Janeiro, de complicações vasculares. Ele tinha 43 anos e era dono de um estilo barroco, com preferência por enredos indígenas que levou para as agremiações por onde passou. Teve sucesso em algumas, como a Unidos da Tijuca, em 1999, que voltou ao Grupo Especial com ele. Mas também teve problemas, como quando a Unidos de Vila Isabel, em 2000, caiu para o Grupo de Acesso. Na Mangueira, ele fugiu ao estilo. Em 1996, falou sobre o Maranhão, e no ano seguinte, sobre as Olimpíadas. O corpo de Jardim será enterrado na quarta-feira no Cemitério do Caju, na zona portuária do Rio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.