Youtube
Youtube

Carlos Fernando, ex-membro do Nouvelle Cuisine, morre em São Paulo

Músico e artista plástico foi encontrado morto em seu apartamento no centro da cidade; nos últimos anos, priorizou o trabalho como arquiteto

Redação, O Estado de S. Paulo

07 de fevereiro de 2019 | 10h44

O músico e artista plástico Carlos Fernando Nogueira, ex-membro da banda Nouvelle Cuisine, foi encontrado morto em seu apartamento em São Paulo nesta quarta-feira, 6. Segundo vizinhos, o corpo foi encontrado no quarto do apartamento no centro da cidade, com sinais de que havia morrido há alguns dias. 

A causa da morte foi cardiomiopatia hipertensiva (infarto causado por pressão alta), segundo informações compartilhadas por amigos do cantor. O velório será a partir das 17h no Crematório de Vila Alpina (Av. Francisco Falconi, 437, Jardim Avelino, Vila Alpina), e a cremação será às 20h desta quinta-feira, 7.

A informação da morte foi divulgada pelo jornal Folha de S. Paulo. O artista nasceu em 1959.

Com releituras particulares de clássicos do jazz, a Nouvelle Cuisine lançou dois discos com os vocais de Carlos Fernando, Nouvelle Cuisine (1988) e Slow Food (1991), pela Warner, e até a metade dos anos 1990 estabeleceu parcerias com nomes importantes da música brasileira, como Caetano Veloso, Gal Costa e Angela Maria.

Fernando também teve uma carreira solo, se separando da banda após esses primeiros trabalhos, quando gravou com Marisa Monte, Toninho Horta, e novamente trabalhou com Caetano, dessa vez como artista gráfico. Ele ainda cantaria com o grupo em ocasiões pontuais.

Nos últimos tempos, priorizou o trabalho como arquiteto. Ele foi coordenador de arquitetura da Secretaria de Estado da Cultura e da Poiesis, autor do projeto de reforma da Casa Guilherme de Almeida, no Pacaembu.

Mais conteúdo sobre:
músicaCarlos Fernando Nogueira

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.