Denise Andrade/ Estadão
Denise Andrade/ Estadão

Carla Bruni faz show intimista e dedica música ao marido

Cantora também interpretou composição de Vinicius de Moraes e de Tom Jobim

Marilia Neustein, O Estado de S. Paulo

27 de agosto de 2015 | 14h00

Carla Bruni levou suas baladas românticas  - do disco Little French Song -  em apresentação única, na noite de quarta-feira, 26, ao Teatro Bradesco. Durante uma hora e meia de show intimista, a cantora falou por mais de três vezes que cantava aos "enamorados", definiu suas músicas como  "canções de amor" e dedicou boa parte do show à músicas sobre o tema amoroso. 

Além do repertório do disco lançado em 2013, a cantora, acompanhada por dois músicos - conhecida pela voz doce e estilo low-profile - fez uma graça ao público, homenageando dois compositores brasileiros: Vinícius de Moraes, de quem cantou  Eu Sei Que Vou Te Amar em italiano e Tom Jobim, com Águas de Março, em uma versão francesa - arriscando apenas o verso "É pau/é pedra/ é o fim do caminho" em português.   

O marido, ex-presidente da França Nicolas Sarkozy - que estava no camarote -, não foi esquecido pela esposa que dedicou a ele a música Mon Raymond "Escrevi essa canção para meu homem. Mas como ele é conhecido por todo mundo, mudei seu nome para Raymond", disse Carla, muito aplaudida. Também o casamento apareceu na versão de "Si La photo est Bonne", eternizada na voz da cantora francesa Barbara, na qual diz em um verso: "Meu marido, o presidente/ Que me ama bem/ Que me ama tanto".

Para finalizar a noite, Carla Bruni não deixou de fora o sucesso Quelqu'un M'a Dit e surpreendeu, no bis, ao entoar uma versão de Hallelujah, do compositor Leonard Cohen.  

 

Tudo o que sabemos sobre:
música

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.