Cantora se diz amadurecida

O show termina e o pequeno camarim do Supremo Musical é invadido por gente querendo abraçar Maria Rita e Chico Pinheiro. Entre sorrisos de agradecimento para uns e abraços em outros, Maria Rita Mariano vai respondendo às perguntas do repórter. Sobre si, expressa-se com desenvoltura. Sobre a mãe, fica ressabiada, mas não deixa de falar o que pensa.Agência Estado - Por que você levou tanto tempo para aparecer como cantora? Era falta de interesse?Maria Rita Mariano - Não. É essa a carreira mesmo que quero para mim. Mas tinha uma necessidade muito pessoal de explorar outras coisas, de passar por um amadurecimento emocional. Precisava me sentir mais preparada.E chegou o momento?Maria Rita - Para mim chegou.Lançar um disco faz parte dos seus planos?Maria Rita - Não, disco ainda não é o momento. Vou me dar mais um tempo para isso. Um ano, um ano e meio talvez. Porque acredito que preciso fazer mais este tipo de trabalho, preciso tocar para o público, conhecer mais as pessoas. Fiquei muito tempo fora do Brasil. Tenho de me familiarizar com os músicos daqui. Mas é isso que eu quero fazer e é isso que eu vou fazer. Estou decidida.Há como definir o que você sente no momento em que interpreta?Maria Rita - Adoraria achar uma palavra. Quando começamos os ensaios para este show eu estava muito ansiosa porque fazia muito tempo que não segurava um microfone. Olhava para o microfone e falava: "Meu Deus, esse bicho de 15 cabeças..." Mas já na primeira vez em que comecei a cantar foi como se nunca tivesse feito outra coisa na vida. É uma revelação estranha para mim. Por eu estar me situando dessa maneira e estar me familiarizando assim com a música. No começo eu não sabia se era para mim mesmo, tinha muitas dúvidas. Mas percebi nos ensaios que era só fechar os olhos e esquecer.Você pensa em ser compositora?Maria Rita - Por enquanto não.Quando Elis Regina morreu você tinha só 4 anos de idade. Você tem noção do quanto ela existe em seu trabalho?Maria Rita - Olha, isso que você viu no palco é o que eu sou. Nada mais. Sou brincalhona, sou intensa. Se alguma coisa é parecida com minha mãe talvez seja explicado pela genética, pela psicologia ou algum outro ramo da ciência, não sei.Você está preparada para as comparações?Maria Rita - Isso vai acontecer. Na verdade já aconteceu e são até bem-vindas. É a realidade da minha vida, vou brigar com os que fizerem isso por quê? Eu sou filha da Elis Regina, está no RG.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.