Tuiki Borges
Tuiki Borges

Cantora Malía lança disco e DVD ao vivo como carta de apresentação

Aos 20 anos, cantora crescida na Cidade de Deus se inspira em RuPaul, Djavan. Emicida e Mart'nália

Pedro Rocha, Especial para o Estado

05 de maio de 2019 | 03h00

Aos 20 anos, a carioca Malía entrega ao grande público uma carta completa de apresentação. Chegam juntos, de uma vez só, o seu primeiro álbum, Escuta, e um DVD ao vivo com o mesmo título, gravado em dezembro no Parque das Ruínas, no bairro de Santa Teresa, no Rio. O vídeo, em complemento às músicas, é uma forma do público conhecê-la por completo, na opinião da cantora. “Vou conseguir me conectar com as pessoas”, acredita. “Vão entender quem eu sou pela minha expressão corporal, por como eu sinto a música.”

O projeto conta com 10 faixas. Algumas delas já haviam sido lançadas, como a canção que dá título ao álbum, Escuta. Para Malía, a música, que inicia o disco e o DVD, é um convite. “Foi a primeira música que as pessoas escutaram e que deu espaço para que as outras acontecessem.”

A jovem, que cresceu na Cidade de Deus, começou a carreira musical após terminar o ensino médio. Sempre gostou de estudar – passou numa bolsa para cursar o ensino médio numa escola particular –, mas percebeu que faculdade não era para ela. “Quando entrei num estúdio pela primeira vez, meus olhos brilhavam”, revela a cantora, que diz não ter sentido a mesma emoção ao pensar num curso. 

Naquela época, ela foi chamada para integrar o DUTO, coletivo criativo do bairro de Madureira. Logo veio o contrato com a Universal Music e seu primeiro single, Escuta, em 2017. De lá para cá, ela veio trabalhando nas canções para o seu disco de estreia. Quase todas são dela, exceto as parcerias presentes no álbum – Dilema, com Jão, e Feeling, com Rodriguinho – e uma versão de Faz uma Loucura por Mim, de Alcione. 

As faixas misturam ritmos como reggae, R&B, hip-hop, samba e MPB. A ideia, segundo ela, era mesmo mesclar sons que a atraem. Não por acaso foram escolhidas as duas participações especiais. “Queria trazer pluralidade”, diz. “Eu sou muita coisa. Um camaleão. Não perco a minha essência por ter batidas diferentes. Ninguém é uma coisa só.”

As influências de Malía são diversas. A maior de todas é Djavan. Emicida e Mart'nália também são presentes nas suas playlists, que incluem a diva pop Rihanna. No DVD, Malía apresenta um lado diva ao exibir vários looks e mudar cabelo.

Tudo o que sabemos sobre:
música

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.