AP
AP

Cantor francês Georges Moustaki morre aos 79 anos

Músico e poeta se tornou mundialmente conhecido no final dos anos 60 com temas como 'Milord', na voz de Edith Piaf, e 'Le Métèque'

EFE

23 de maio de 2013 | 14h54

O cantor francês de origem grega Georges Moustaki morreu nesta quinta-feira, 23, em Nice, no litoral mediterrâneo da França, aos 79 anos de idade, informou sua família.

O cantor, nascido em Alexandria e autor de Milord e de Le Métèque, havia deixado os palco em 2011 por causa de uma doença pulmonar. No entanto, a causa da morte de Moustaki ainda não foi confirmada.

"Tive uma vida apaixonante. Espero que seja assim até o final", declarou o cantor em 2011, quando explicou à imprensa que tinha uma doença pulmonar incurável, a qual o deixou "definitivamente incapaz de cantar".

Contemporâneo de uma geração de artistas da chamada "chanson française", como seu mestre Georges Brassens, Jacques Brel e Serges Gainsbourg, Moustaki compôs letras interpretadas por Edith Piaf, que foi sua amante, Yves Montand, Barbara e Serge Reggiani.

Nascido com o nome de Joseph Mustacchi em 1934, o sedutor e revolucionário músico e poeta se tornou mundialmente conhecido no final dos anos 60 com temas como Milord, na voz de Edith Piaf, Le Facteur, La Mer m'a Donné, Ma Solitude e Le Temps de Vivre.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.