Cantor Al Martino, do 'Poderoso Chefão', morre aos 82 anos

Martino era conhecido por várias canções pop que viraram sucessos e como interprete de 'Volare'

Reuters,

14 de outubro de 2009 | 14h26

Foto: Winfried Rothermel/AP

 

O crooner Al Martino, que ao longo de mais de 20 anos teve várias canções pop que viraram sucessos e que representou o papel de Johnny Fontane nos filmes Poderoso Chefão, nos anos 1970l, morreu na terça-feira, 13, em Springfield, Pensilvânia, a cidade onde passou sua infância. Tinha 82 anos.

 

Veja também:

som TERRITÓRIO ELDORADO: ouça Speak Softly Love, do 'Poderoso Chefão'

 

Martino nasceu em 7 de outubro de 1927 na zona sul de Filadélfia, com o nome de Alfred Cini. No final da década de 1940, incentivado pelo tenor Mario Lanza, seu amigo de infância, ele começou sua carreira como cantor.

 

Seu single Here in My Heart chegou a Nº 1 nas paradas britânicas em 1952 e conservou esse lugar pelo recorde de nove semanas. Naquele ano ele cantou diante da rainha Elizabeth no Palladium de Londres. A empresária de Martino, Sandy Friedman, disse que o cantor pretendia apresentar-se novamente no Palladium em 2010.

 

Ele teve vários singles que entraram nas paradas até 1953, mas com a chegada do rock'n'roll sua carreira musical estagnou. Mas pegou fogo novamente em 1963 com I Love You Because, que foi um dos Top 5 sucessos. A canção foi a primeiro de seis singles consecutivos a figurarem entre os Top 40 em menos de dois anos, incluindo " Love You More and More Every Day, que chegou a No. 9 em 1964.

 

Dois de seus álbuns - I Love You Because e Painted, Tainted Rose - ficaram entre os Top 10 em 1963. Ele também ficou entre os Top 10 com o álbum A Merry Christmas, que figurou na parada dos sucessos natalinos da Billboard durante quatro anos consecutivos. Seu último álbum a entrar para os Top 10 foi "Spanish Eyes", de 1966, seu único disco de ouro certificado.

 

Morador de Beverly Hills durante anos, Martino deixou mulher, filha, filho, irmão, dois netos e três bisnetos.

Tudo o que sabemos sobre:
Al Martinomúsica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.