Canadense que atacou Noel Gallagher cumprirá 12 meses em prisão domiciliar

Músico declarou que precisou de meses para se recuperar e que ainda sente dores

AP

21 de abril de 2010 | 12h37

O canadense que atacou o guitarrista Noel Gallagher - da banda britânica Oasis - durante um show vai cumprir a sentença de 12 meses em prisão domiciliar. A decisão permite que o acusado vá trabalhar normalmente.

 

Daniel Sullivan entrou no palco e empurrou Gallagher pelas costas durante o Virgin Music Festival, realizado em Toronto em setembro de 2008. Noel Gallagher quebrou três costelas e a banda foi forçada a cancelar apresentações em Paris e Nova Iorque.

 

O músico disse que foi vítima de um impacto muito forte, como se tivesse sido "atropelado por um ônibus". Ele declarou ainda que precisou de meses para se reabilitar e ainda sente dores.

 

Sullivan, de 48 anos, disse que estava bêbado e não consegue lembrar como chegou aos bastidores do show.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.