Camisetas limpas, o "segredo" do Rush

Geddy Lee, o vocalista e baixista, havia dito em entrevista coletiva que o conteúdo das três máquinas de lavar que ficam sobre o palco era "segredo de Estado". Elas ficam ligadas o tempo todo - três horas, mais o intervalo de 20 minutos - revolvendo peças de roupa. No show em Porto Alegre, quarta-feira, os fãs viram que a banda, ao final da apresentação, tira delas camisetas da turnê, que são arremessadas para a platéia. Nas costas está escrito em inglês algo como "Fui ao show do Rush e ganhei essa camiseta da máquina 1", ou número 2 ou 3. A banda se apresenta hoje em São Paulo, no estádio do Morumbi, e amanhã no Rio, no Maracanã.O procedimento se repetiu nas 60 apresentações anteriores. Em São Paulo, a banda espera tocar para cerca de 60 mil pessoas, o maior público de sua carreira, em 30 anos. Aliás, esta turnê tem uma série de novidades. A banda sempre deu preferência a casas de show fechadas, mas desta vez as locações em geral são estádios abertos. "O show soa poderoso em local fechado, mas a céu aberto o clima é mais de celebração", disse Lee, à Agência Estado. No início, o power trio arriscava estádios, como conta o guitarrista Alex Lifeson. "Quando éramos mais jovens fazíamos entre 250 a 300 shows por ano."Outra diferença é uma versão acústica da música Resist, só com Alex e Geddy no palco. É uma deixa para o descanso do baterista, Neil Peart, considerado o melhor do mundo pela mídia especializada. Seu solo, longo, é acompanhado por imagens no telão, e o instrumento fica sobre uma base giratória. Num determinado momento, Peart se levanta, a estrutura se move, e ele volta a tocar. Sério e avesso à mídia, Peart mal olha para a platéia. Em compensação, os fãs passam boa parte do show tentando imitá-lo, numa espécie de "air batera" descoordenada.É esperado o lançamento de um DVD ao vivo, filmado no Rio, e mais alguns trechos de outras cidades. "A idéia é misturar o show com entrevistas e documentário", revelou Lee. O set list tem algumas músicas que se alternam entre as apresentações, como é o caso de Closer to the Heart, incluída especialmente para o Brasil. Há a possibilidade de o Rush tocar The Trees e Passage to Bankok, informou Alex.Veja a ordem oficial das músicas:Tom Sawyer Distant Early Warning New World Man Roll The Bones Earthshine YYZ The Pass Bravado The Big Money Between Sun and Moon (ou The Trees) Vital Signs Closer to the heart (intervalo) One Little Victory Driven Ceiling Unlimited (ou Ghost Rider) Secret Touch Dreamline Red Sector A Solo Resist Overture/Temples of Syrinx Limelight La Villa Strangiato The Spirit of Radio By-tor & the Snow-dog/Cygnus/Working Man

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.