Matt Sayles/Invision/AP
Matt Sayles/Invision/AP

Camila Cabello homenageia os 'sonhadores' no palco do Grammy

Durante sua participação na premiação, ela declarou ser uma imigrante cubano-mexicana 'orgulhosa'

EFE

29 Janeiro 2018 | 02h21

NOVA YORK - A cantora Camila Cabello dedicou uma breve mensagem de solidariedade aos jovens imigrantes conhecidos como "sonhadores" durante sua participação na 60ª edição do Grammy.

Cabello, que subiu ao palco para anunciar uma apresentação da banda U2 gravada no Rio Hudson, com a Estátua da Liberdade de fundo, disse ser uma imigrante cubano-mexicana "orgulhosa", nascida em Havana.

"E agora", disse ela, "estou de pé no palco do Grammy em Nova York".

+++ Grammy 2018: Veja a lista de vencedores do prêmio da música

A cantora disse que imigrantes como os "sonhadores", que vieram para os Estados Unidos ainda crianças acompanhando seus pais sem documentos, "ergueram este país" e "nunca se renderam". 

"Os 'sonhadores' não podem ser esquecidos, e vale a pena lutar por eles", acrescentou.

Nos Estados Unidos, existem cerca de 1,8 milhões de "sonhadores", dos quais cerca de 690 mil jovens participaram do programa Ação Diferida para Chegada na Infância (DACA, sigla em inglês).

+++ Grammy 2018: Kendrick Lamar domina as categorias de rap

Esse programa foi aprovado pelo anterior presidente dos Estados Unidos Unidos, Barack Obama, mas seu sucessor, Donald Trump, anunciou que teria um prazo de vencimento em março deste ano. 

Nos últimos dias, Trump foi favorável à revisão deste tema, e até mesmo disse que "eles deveriam ser capazes de permanecer no país".

O presidente propôs ao Congresso uma reforma que permita acesso à cidadania aos "sonhadores" à custa do financiamento especial para reforçar a fronteira sul com o México. /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.