Bryan Adams vem embalar corações despedaçados em SP

Na noite desta terça-feira, 6, vai ter show romântico no Credicard Hall, mas não conte para o moço lá no palco, com o microfone. Mas se der vontade, não se intimide, pode se enroscar e dançar com o seu bem, que o pop star não vai ficar bravo. Bryan Adams jura de pé junto que não é cantor romântico, chega a se empombar quando é questionado sobre isso. Adams se diz um cantor pop, com um pé no rock, mas reconhece que deve muito aos casais que insistem que o romantismo é algo ainda praticável. ?Eu sou um cantor pop, que tem sim algumas músicas românticas, mas minha carreira não é só isso?, corrige o cantor canadense, em entrevista ao Estado, por telefone, há 15 dias.Bryan vem ao Brasil para uma série de apresentações em capitais. A primeira, em São Paulo, esgotou logo de cara, e um show extra atenderá à demanda de corações desesperados nesta terça-feira. Antes, no último fim de semana, ele passou por Porto Alegre e Rio.Em 25 anos de carreira, o canadense tem 15 álbuns e já vendeu mais de 60 milhões de discos e, nesse meio tempo, teve três indicações para o Oscar. Pode ser que o leitor ainda não tenha ligado o nome à pessoa, mas o fato é que ele é dono de alguns dos mais grudentos hits românticos de FM, principalmente aqueles do começo dos anos 90. É dele, por exemplo, o sucesso Everything I Do I Do it for You, do filme Robin Hood (1991) com Kevin Costner. E também Have You really Loved a Woman, onde ele se uniu ao violão cigano de Paco de Lucía para embalar um adorável Johnny Depp maluco, em Don Juan De Marco (1995). ExageroEm comum, além de serem sucessos avassaladores ligados ao cinema e fazerem a alegria dos programas de rádio que faziam tradução simultânea e dramática das mais-mais, as duas canções falam de amor de uma maneira que beira o exagero. ?Para amar realmente uma mulher/ Para entendê-la, você tem que conhecê-la profundamente/Ouvir cada pensamento, ver cada sonho?, recomenda ele em Have You really Loved a Woman. ?Você tem que respirá-la até mesmo sentir o seu gosto/Até poder senti-la em seu sangue/E quando puder ver em seus olhos os filhos que ainda vão nascer/Você saberá que realmente ama uma mulher.?Boas para chorar baixinho, essas músicas estão no repertório do show, claro. Todos os sucessos estão, avisa Bryan, que montou a turnê a partir Anthology, de 2005, título que dispensa maiores apresentações. ?Sim, devo admitir que sou mesmo um cara romântico. Tudo o que canto é verdadeiro?, diz, quando questionado sobre de onde viria tanta inspiração romântica já que ele não se vê como um cantor romântico. ?Vai ver, é por isso que você se lembra mais das minhas baladas, e não das músicas mais rock e pop?, arrisca ele, baladeiro do tempo que balada era apenas música calminha.Bryan Adams. Credicard Hall (3.800 lug.). Av. das Nações Unidas, 17.955, telefone 6846-6040. Terça e quarta 6 e 7/3, às 21h30. R$ 100 a R$ 350

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.