AFP PHOTO
AFP PHOTO

Bruce Springsteen é multado em 540 dólares por beber tequila em parque

Músico foi preso em 14 de novembro de 2020 por tomar 'duas pequenas doses de tequila' na Gateway Nacional Receation Area

Maggy Donaldson, AFP

24 de fevereiro de 2021 | 18h46

O cantor americano Bruce Springsteen terá que pagar uma multa de 540 dólares após se declarar culpado de consumir álcool em parque nacional de Nova Jersey, onde seu consumo é proibido, anunciou um juiz federal nesta quarta-feira, 24. 

Springsteen foi preso em 14 de novembro de 2020 por tomar "duas pequenas doses de tequila" na Gateway Nacional Receation Area, disse o músico na audiência via Zoom devido à pandemia. 

Springsteen também foi acusado de direção irresponsável e sob a influência de álcool, duas acusações que o tribunal retirou nesta quarta-feira. 

O roqueiro de 71 anos, que vestia jaqueta preta e suéter, foi calmo e cordial ao admitir que consumia álcool no parque apesar de saber que era ilegal. 



Depois de inicialmente se declarar inocente de todos os três crimes, a defesa e os promotores concordaram que Springsteen se confessaria culpado de beber álcool no parque em troca de retirar as outras duas acusações e evitar o julgamento. 

O juiz Anthony Mautone observou que beber álcool naquele parque é ilegal há apenas dois anos. 

Os promotores disseram que Springsteen se recusou a fazer o teste de álcool quando foi parado por um guarda-florestal, mas o teste não é exigido por lei. 

Mautone ordenou que o músico pagasse 500 dólares por consumir álcool no parque, além de 40 dólares por despesas judiciais. "Sr. Springsteen, preciso perguntar quanto tempo leva para pagar essa multa", disse o juiz ao astro internacional que gravou 20 álbuns de estúdio em seus quase 50 anos de carreira.  "Acho que posso pagar por isso imediatamente, meritíssimo", respondeu o artista, sorrindo. 

Após a audiência, o advogado do cantor disse que seu cliente ficou "satisfeito" com o resultado. 

Não se sabe por que a prisão do cantor foi revelada três meses após os eventos. 

A marca de carros Jeep suspendeu um comercial de dois minutos com Springsteen que foi lançado durante o Super Bowl, campeonato de futebol americano que reuniu quase 100 milhões de espectadores. 

No anúncio, o cantor, conhecido como "The Boss", aparece dirigindo um Jeep no Kansas, pedindo unidade após a eleição do democrata Joe Biden contra o republicano Donald Trump.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.