Reuters
Reuters

‘Brokeback Mountain’ vira ópera em Madri

História levada ao cinema pelo diretor Ang Lee

EFE

28 de janeiro de 2014 | 17h19

Estreou nesta terça-feira, 28, no Teatro Real, de Madri, uma versão operística de Brokeback Mountain, história levada ao cinema por Ang Lee, a partir do romance de mesmo nome. A música foi escrita pelo compositor norte-americano Charles Wuorinen, autor de Haroum, baseada em livro de Salman Rushdie, e o libreto foi assinado pela autora do romance, Annie Proulx. Segundo Wuorinen, escrever a obra “foi um parto”. “Nós tentamos criar uma estrutura bastante ampla na narrativa.”

Ele comentou ainda que foi fácil evitar, na partitura, elementos da cultura country, “afinal, esta história não é local mas, sim, universal, e a música precisava retratar isso”. A obra tem duas horas de duração e será interpretada em sequência, sem intervalos. O projeto nasceu em 1998, idealizado pelo empresário belga Gerard Mortier. 

Tudo o que sabemos sobre:
Brokeback Mountain

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.