Britney Spears escreveu carta de suicídio, diz jornal

'The Sun' afirma que cantora está "aterrorizada" com a oportunidade de perder a guarda dos filhos

Ansa,

16 de janeiro de 2008 | 13h37

A cantora Britney Spears escreveu uma carta afirmando que "talvez seria melhor se estivesse morta", segundo informou a edição desta quarta-feira, 16, do tablóide inglês The Sun. A carta da cantora norte-americana de 26 anos teria sido encontrada por um amigo de Britney no início de janeiro. De acordo com o jornal, a carta deixa em evidência "um sentimento de solidão e desespero por não poder corresponder às expectativas de sua família e seus fãs". Britney estaria "aterrorizada" com a possibilidade de perder para sempre a guarda de seus dois filhos, Sean Preston, de dois anos, e Jayden James, de um ano, após uma batalha judicial com seu ex-marido, Kevin Federline. Médicos e pessoas próximas à cantora acreditam que a jovem precisa urgentemente de ajuda, já que sofre de ataques de pânico e está com doenças mentais. "A cantora sofre de problemas mentais há anos", declarou uma fonte ao Sun. A publicação londrina explicou ainda que a depressão de Britney e seus distúrbios de personalidade múltipla "parecem ter piorado".  Phil McGraw, médico norte-americano consultado pela cantora recentemente, disse que Britney "precisa urgentemente de atenção médica e psicológica". "Estou muito preocupado com ela", acrescentou.

Tudo o que sabemos sobre:
Britney Spears

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.