Britânicos premiam Kylie Minogue e Dido

Kylie Minogue e Dido foram as grandesvencedoras do Brit Awards, o prêmio mais importantes damúsica britânica, celebrado ontem à noite no Earls Court, em Londres. A australiana, que é rainha do pop na Europa e começa agora a conquistar a América, levou dois Brits: o de artista feminina internacional e o de álbum internacional, para Fever. A inglesa Dido, por sua vez, ficou com a versão local dos mesmos prêmios: artista feminina britânica e álbum britânico, por No Angel. A decepção ficou por conta do Gorillaz. Indicada em seis categorias, a banda foi escalada para animar a cerimônia mas não levou nem uma estatueta sequer.Kylie foi consagrada por seu domínio absoluto das paradas européias no ano passado, com a canção Can´t Get You Out of My Head, que também não sai da cabeça dos americanos atualmente. O singleestá no top 20 da parada da Billboard e o vídeo, com suaestética futurista de gosto duvidoso, toca sem parar na MTVamericana, uma façanha para a emissora cada vez mais avessa atudo que não seja hip-hop ou pop teen. Kylie, que ganhou matériade capa do caderno cultural do New York Times de domingo,está de viagem marcada para o Brasil no segundo semestre, deacordo com a gravadora EMI.A vitória de Dido foi uma certa surpresa na premiação,por conta de um pequeno escândalo na época em que as indicaçõesforam reveladas. A cantora chegou a ser indicada na categoria deartista-revelação, apesar de já ter concorrido ao mesmo prêmiono ano passado. Horas depois da indicação, a organização voltouatrás. A londrina de 30 anos ficou famosa em 2000 quando suafaixa Thank You foi usada como sample por Eminem no hitStan. O disco No Angel, que tinha sido lançado no anoanterior sem muito sucesso, começou em seguida a desaparecer daslojas. Dido é irmã de Rollo, parte do grupo eletrônico Faithless, e já teve 13 milhões de discos vendidos, algo impensável atépouco tempo atrás para uma sonoridade semi-alternativa.Outra surpresa da noite foi o fato de a banda de desenhoanimado Gorillaz, umas das criações mais inteligentes do pop noano passado, não ter levado nenhum prêmio, apesar de suas seisindicações. O projeto do cantor Damon Albarn, do Blur, chegou atocar no palco da premiação: em uma animação de 3-D que teriacustado mais de US$ 400 mil para ser produzida. Outro perdedortradicional dos Brits é o rapper bom moço Craig David, que saiude mãos vazias pelo segundo ano consecutivo. Ele estava indicadoa três prêmios.O grupo pop Blue levou o Brit de revelação, enquantoShaggy, do hit It Wasn´t Me, ganhou o de artista masculinointernacional. O prêmio equivalente para um britânico ficou como queridinho dos Brits, Robbie Williams, que ganhou a categoriapelo terceiro ano consecutivo. Desta vez, no entanto, ele nãoganhou mais nada, mas sua coleção particular já é de 13 Brits.O trio Destiny´s Child ficou com o prêmio de grupointernacional e o Basement Jaxx, de grupo de dance music. Travisfoi o vencedor da categoria de grupo britânico, repetindo a vitória de 2000. A banda americana Strokes ficou com o Britde revelação internacional. O prêmio pelo conjunto de uma carreira foi para o cinqüentão Sting, que já ganhou um Globo de Ouro pela cançãoUntil e agora concorre ao Oscar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.