Brasileiros contam com a sorte no show do Led Zeppelin

Médico carioca encontra estudante mineiro na internet e barganha passagem por ingresso

Adriana Del Ré, de O Estado de S. Paulo,

11 de dezembro de 2007 | 18h34

Alguns brasileiros que assistiram ao show da banda Led Zeppelin foram realmente sortudos. Outros contaram com a sorte alheia. O médico carioca André Luís dos Santos, de 31 anos, bem que tentou contar com a sorte para ser sorteado. Na primeira vez, seu nome não constava entre os contemplados com um par de ingressos para o show. Na segunda tentativa, encontrou no Orkut um mineiro disposto a se desfazer de seus bilhetes pela barganha de R$ 4 mil. André queria um ingresso, uma garota de São Paulo queria outro. Negócio fechado, a garota pagou os R$ 4 mil e André combinou de depositar sua parte na conta bancária dela. Nem teve tempo de fazer isso. "Depois, ela me falou que o irmão estava querendo ir ao show e decidiu ficar com os dois ingressos."  Veja também: Vídeo inédito do show Led Zeppelin retorna aos palcos em apresentação magistralConfira as fotos   Podcast Sub - A volta do Led Zeppelin  Veja final do show com 'Stairway to Heaven no YouTube'   E lá foi André novamente à procura da sorte. Na terceira vez, ela lhe sorriu. O médico estava de plantão e, num momento de folga, foi na internet à caça de algum vendedor desesperado em busca de comprador desesperado. Ele encontrou o estudante mineiro Jonathan Andrade, de 26 anos. Foi a parceria perfeita. André tinha dinheiro para a viagem, mas não tinha o ingresso. Do outro lado, Jonathan tinha os ingressos, mas não tinha dinheiro para a viagem. "Liguei para o Jonathan a 1 da madrugada e pedi para ele tirar o recado da internet, porque ele já tinha encontrado quem pagasse sua passagem. Era o último dia para fazer a compra dos ingressos." Jonathan começou a chorar de emoção do outro lado da linha. "Eu só tinha dinheiro para os ingressos. Liguei para minha tia, que é casada com um cara que esteve no Festival Woodstock e ele falou que, se eu gostasse mesmo do Led, tinha de ir para Londres de qualquer jeito." Como os ingressos estavam no nome de Jonathan, tudo deu certo para a retirada do par aqui em Londres, um dia antes do show. "Valeu cada centavo", festejou André depois do concerto, ainda sob o efeito da emoção. "Meu sonho era vê-los tocando como Led Zeppelin." Presidente do fã-clube oficial do Led Zeppelin, Lula Zeppeliano, de 38 anos, como é conhecido, tem relação próxima com Jimmy Page. É chegado do guitarrista. Mas quase ficou de fora do show histórico da banda a qual tantos anos se dedica. "Se fosse um show do Led, eu conseguiria convite, mas como é de um projeto... Eu poderia pedir para o Jimmy, mas não gosto de ficar pedindo as coisas", afirmou ele. No final das contas, encontrou outro brasileiro que estava vendendo um de seus ingressos e conseguiu testemunhar o show. "Valeu a pena o esforço", disse ele. Fundado em 1986, o fã-clube só foi reconhecido como oficial pela banda em 94, quando Robert Plant, Page e cia. conheceram o fanzine criado pela organização.

Tudo o que sabemos sobre:
Led Zeppelinbrasileiros

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.