Vatican Media
Vatican Media

Brasileiro Marcos Pavan é o novo maestro da Capela Sistina

Pavan nasceu em São Paulo em 23 de outubro de 1962 e foi ordenado sacerdote em junho de 1996

EFE, Redação

23 de novembro de 2020 | 08h36

O Vaticano informou neste domingo, 22, que o papa Francisco nomeou o brasileiro Marcos Pavan como diretor do coral da Capela Sistina, cargo que já ocupava interinamente desde 2019, quando tomou posse após a renúncia de Massimo Palombella devido a irregularidades financeiras.

Pavan nasceu em São Paulo em 23 de outubro de 1962 e foi ordenado sacerdote em junho de 1996. Formou-se em Direito pela Universidade de São Paulo em 1985 e completou seus estudos de filosofia e teologia em Roma.

Ele tem uma sólida formação artística e musical, estudou piano, solfejo e canto gregoriano, bem como regência coral, e fez apresentações e gravações de concertos para rádio e televisão.

Em setembro de 2018, o Vaticano informou a abertura de uma investigação sobre os aspectos econômicos e administrativos do coral da Capela Sistina, e o jornal italiano La Stampa publicou que o maestro Massimo Palombella e seu diretor administrativo Michelangelo Nardella eram suspeitos de desvio de verba, fraude e lavagem de dinheiro.

Em janeiro de 2019, o papa ordenou que o coral fizesse parte do Escritório de Celebrações Litúrgicas do Sumo Pontífice e nomeou um administrador econômico, Guido Marini, que em julho escolheu Pavan para ser diretor interino.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Capela SistinaPapa Franciscomúsica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.