Bono promete doar guitarra ao programa Fome Zero

O cantor Bono vai doar sua guitarra ao programa Fome Zero no encerramento da última apresentação da banda U2 em São Paulo, amanhã. A promessa foi feita ontem ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante almoço na Granja do Torto. Bono disse que acredita na viabilidade do Fome Zero. "É um programa possível. Para ter um programa desses, é preciso organização, tem que ter estratégia. Também não pode ser visto como algo só da esquerda. Para acabar com a fome, todos os atores têm de participar", afirmou. Sobre a conversa com Lula, Bono disse que foi "um grande encontro, com um almoço maravilhoso". Ele afirmou que "o Século 21 é o século da América Latina, e o Brasil é a primeira liderança da América Latina". Ele disse também que o presidente Lula surgiu no mundo como uma grande novidade.No almoço, foram servidas comidas tipicamente brasileiras: carne e peixe assados como prato principal e frutas tropicais e pudim de tapioca na sobremesa. Para beber, diversos tipos de refrigerante. PasseioApós o encontro, que durou aproximadamente duas horas, Bono foi ciceroneado pelo ministro da Cultura, Gilberto Gil, em um passeio turístico por Brasília. O cantor disse que, desde criança, via fotografias da capital brasileira e ficava impressionado. "Sou admirador de Oscar Niemeyer. A realidade é muito mais impressionante do que as fotos", disse.O ministro Gilberto Gil informou que passou com Bono pelo Plano Piloto, com suas asas Norte e Sul, pela Torre de Televisão e pela Esplanada dos Ministérios. Católico, Bono ficou especialmente encantado com a Catedral. Em nenhum dos locais eles pararam. Para despistar os fãs que seguiam o carro, a comitiva desviou o caminho rumo à Base Aérea, descendo por uma rampa do Palácio do Itamaraty.Gil contou ainda que Bono gostou do projeto de Biodiesel e, segundo o ministro, ele levou dois empresários americanos interessados em investir no programa do governo. As informações são da Radiobrás.

Agencia Estado,

20 de fevereiro de 2006 | 07h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.