AFP PHOTO / FRANCOIS GUILLOT
AFP PHOTO / FRANCOIS GUILLOT

Bono apóia Papa Francisco sobre pedofilia: 'Você pode ver a dor em seu rosto'

Líder do U2 se encontrou com pontífice no Vaticano e disse que o sentiu horrorizado com os casos de abuso sexual cometidos pela Igreja

AP

19 Setembro 2018 | 17h09

O cantor líder da banda U2, Bono, afirmou que  o Papa Francisco anda "horrorizado" com os casos de abuso sexual na Igreja Católica.

Bono se encontrou com o papa na tarde desta quarta-feira (19) no hotel do Vaticano onde vive a autoridade religiosa, para discutir assuntos como as angústias geradas pelo capitalismo e o desenvolvimento sustentável.

Bono disse que, em recente visita de Francisco à Irlanda, os dois haviam se encontrado para falar sobre os "sentimentos do pontífice a respeito do que aconteceu na igreja". A reputação do catolicismo tem sido manchada por casos de padres pedófilos e por um sistemático encobrimento de casos de abusos sexuais. O roqueiro afirmou disse que questionou a Francisco como podem alguns abusadores estarem mais protegidos do que as vítimas. "Você pode ver a dor em seu rosto, e eu senti que ele estava sincero", disse Bono sobre a reação do papa.

Mais conteúdo sobre:
U2Papa Francisco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.