Kelly/File Photo
Kelly/File Photo

Bon Jovi e Radiohead são indicados ao Hall da Fama do Rock, em lista cheia de britânicos

Para poderem ser indicados, artistas precisam ter lançado seu primeiro disco há ao menos 25 anos.

Reuters

05 Outubro 2017 | 12h21

O roqueiro Bon Jovi, a cantora britânica Kate Bush e a influente banda inglesa de rock alternativo Radiohead foram indicados, nesta quinta-feira, para o Hall da Fama do Rock & Roll, em uma lista que privilegiou artistas britânicos.

Oito dos 19 indicados à inclusão em 2018, como a banda de rock dos anos 1980 Dire Straits, a banda de electro-pop Depeche Mode e o grupo de rock progressivo dos anos 1960 The Moody Blues, são músicos britânicos.

Para poderem ser indicados, artistas precisam ter lançado seu primeiro disco há ao menos 25 anos.

Fãs e especialistas da indústria musical votarão nos indicados, escolhendo 5 ou 6 nomes que serão anunciados em dezembro. A cerimônia de inclusão de 2018 acontecerá em Cleveland, no Estado norte-americano de Ohio, em abril.

As indicações póstumas deste ano incluem a cantora e compositora de blues e ativista norte-americana Nina Simone, a cantora de gospel dos anos 1940 Rosetta Tharpe, o grupo The J. Geils Band, cujo fundador, J. Geils, morreu em abril, e a banda norte-americana dos anos 1950 Link Wray.

Entre os outros candidatos estão a banda britânica de heavy metal Judas Priest, a dupla britânica dos anos 1980 Eurythmics, o rapper e ator norte-americano LL Cool J e a banda The Cars.

Os indicados são escolhidos pelo voto de fãs pela internet e por uma entidade internacional composta por mais de 900 artistas, historiadores e membros da indústria musical que votam segundo critérios de influência musical, inovação, duração e profundidade da carreira.

Mais conteúdo sobre:
Bon Jovi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.