Bob Dylan lidera ranking de músicas de protesto

Em primeiro lugar, ficou a canção Masters Of War, de Bob Dylan, gravada em 1963 para o segundo álbum do compositor americano. Vivendo um momento de crise por causa do fracasso comercial de seu primeiro disco, Dylan teria impresso na gravação uma ira até então desconhecida, e que lhe valeu o status de "James Dean" da música folk. A canção não é um "lamento pacifista" mas sim um "desabafo agressivo no qual Dylan enumera as falsas justificativas para os conflitos". A longa letra termina desejando a morte dos responsáveis pela guerra, dizendo ?vou pisar em seu túmulo até ter certeza de que você está morto". Embora gravada apenas com voz e violão, a música seria uma amostra de toda a turbulência política que a música pop abraçaria nos anos seguintes.Das 100 canções eleitas, apenas duas não são cantadas em inglês: a versão reggae de Serger Gainsbourg para o hino francês,Aux Armes Et Caetera, que ficou em 24º lugar e Preguntas Por Puerto Montt, em 81º lugar, o hino ao presidente chileno Salvador Allende, que levou Victor Jara a ser preso e morto pela ditadura de Pinochet.O racismo e a luta por igualdade social nos Estados Unidos geraram duas canções que figuram respectivamente em segundo e terceiro lugares na lista. A canção We Shall Overcome de Pete Seeger e Say It Loud ? I Am Black And I Am Proud, de James Brown, escritas no ano da morte do ativista Martin Luther King, 1968, ocupam essas posições.O ataque frontal à monarquia dos Sex Pistols em God Save The Queen, de 1977, ocupa a quarta posição, e o hino pacifista de John Lennon Give Peace a Chance, de 1969, ficou com o sexto lugar. Lennon foi também o autor da música que ficou com a 17ª posição, Revolution, gravada com os Beatles para o Álbum Branco, de 1968. A música fala do levante estudantil que ocorreu na França em maio daquele ano. Autor de várias músicas de protesto ao longo de sua carreira, Bob Marley ficou com a oitava posição com Get Up, Stand Up.A música mais recente a figurar entre as dez primeiras, foi Fuck The Police, de 1989, com o NWA, a canção de Ice Cube que critica violentamente a polícia de Los Angeles.Uma das principais bandas da contra-cultura os Rolling Stones, ficou apenas com a 90ª posição com We Love You, de 1967, que se refere ao apoio dos fãs durante o período em que a banda teve problemas com a lei por causa de drogas. A música mais recente a entrar na lista foi In A World Gone Mad, dos Beastie Boys (95ª), de 2003. Strange Fruit, gravada por Billie Holiday, em 1939, foi a mais antiga.

Agencia Estado,

19 de abril de 2004 | 18h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.