Blues nacional em festival no Bourbon Street

Um festival de blues está passando pelo Bourbon Street Music Club esta semana com uma notícia boa e outra má. A má é que não há, exceto o gaitista de Los Angeles Mark Hummel, que tocou na noite de ontem, nenhuma grande atração internacional. A boa é que as casas do ramo como o Bourbon Street já estão produzindo festivais sem depender necessariamente de material importado. Hoje, a partir das 22h30, se apresentam o gaitista Márcio Maresia, apontado como a mais recente sensação da gaita blues em São Paulo, e o guitarrista angolano naturalizado brasileiro Nuno Mindelis. Amanhã a noite será de Big Chico Blues Band e do grupo carioca Blues Etílicos. Nuno Mindelis fará - atenção fiéis seguidores - uma apresentação diferente. Em um release que enviou às redações, frisa em letras garrafais: "Nuno Mindelis não está lançando disco nenhum. Neste show no Bourbon, fará músicas que virão a fazer parte de um novo disco que pretende gravar ainda em 2002 para um selo americano Blues Source, de Los Angeles". Em suma, quer dizer que não está mais com as atenções voltadas para Blues on the Outside, disco lançado há três anos com o baterista Chris Layton e o contrabaixista Tomy Shanon, ex-cozinha do guitarrista texano morto em 1990, Stevie Ray Vaughan. Nuno será acompanhado por seu trio, que tem na gaita Thiago Cerveira, no baixo Andrei Ivanovic e, na bateria, Richard Montano. Mindelis tenta um "upgrade" em sua carreira mesmo depois de ser considerado, em 2001, o melhor guitarrista de blues que passou pelo Montreal International Jazz Festival, realizado anualmente no Canadá. Entre outras atrações estavam George Benson, Diana Krall, Oscar Peterson e Prince. Estão em seus planos estrear um programa em um canal de de televisão e lançar um disco com músicas selecionadas entre centenas de gravações que foram feitas em sua própria casa durante os últimos dez anos. Grande parte delas aparece em português e não são essencialmente blues. Márcio Maresia, que se apresenta antes de Mindelis, chega com o repertório de seu disco Mr Powerharp! e uma seleção de ´blues classics´ da estirpe de Rock me Baby, Telephone Blues, Help me e Sad to be Lonesome. Maresia, de Jundiaí, atua como gaitista há 11 anos. Em uma apresentação que fez em Campinas, conheceu o bluesman de origem norte-americana J. J. Jackson e passou a integrar seu grupo. Big Chico, também gaitista, fará a abertura de amanhã para o show do Blues Etílicos, que contabiliza seis discos lançados e detém o título de banda nacional mais popular do gênero. Bourbon Street Blues Fest - Hoje e amanhã, às 22h30. Bourbon (Rua dos Chanés, 127, Moema. Tel: 5561-1643). Ingresso: R$ 25

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.