Blair lembra Beatles como marco histórico

Personagens da política, dos espetáculos e amigos íntimos de George Harrison, expressaram hoje suas condolências de diversas partes do mundo pela perda do ex-Beatle, depois de uma longa batalha contra o câncer. ?A música e a personalidade dos integrantes dos Beatles foram a história com a qual crescemos", declarou o primeiro-ministro Tony Blair, ao saber da morte de Harrison, esta manhã, em Downing Street."As pessoas estão muito triste com sua morte. Harrison não era apenas um grande músico e artista, era também uma pessoa que trabalhou muito com organizações de caridade, o que fará uma falta enorme ao mundo?, declarou Blair.Paul McCartney pediu à imprensa e a todos os simpatizantes doex-Beatle que tratassem Olivia e seu filho Dhani com todo o respeito que se merecem diante da morte de uma pessoa queria. Harrison faleceu na casa de Gavin De Becker, um de seus amigos mais íntimos, em Los Angeles, às 13h30 de ontem. "Morreu com uma idéia na cabeça: nos amarmos todos", declarou De Becker acrescentando que a esposa de Harrison, Olivia, seu filho, de 24 anos, estavam ao lado do músico nas últimas horas."Ele deixou este mundo como viveu, consciente daexistência de Deus e em paz, acompanhado por familiares e amigos", disse um comunicado da família divulgado hoje.De Nova York, a viúva de John Lennon, Yoko Ono expressousuas condolências para a família Harrison e agradeceu ter conhecido George. "Os três formavam uma família muito unida", declarou Yoko, afirmando que George deixou muito em cada um dos que conheceram "sua música, sua inteligência e sua sabedoria".O primeiro diretor artístico dos Beatles, Alan Williams, disse em Londres que conheceu Harrison quando ele tinha apenas 17 anos e descreveu o ex-Beatle como um "músico extremamente talentoso". "Sempre foi a criança do grupo. Era uma pessoa muito amada?,declarou Williams à imprensa britânica. "É muito tristetudo o que aconteceu. Vi três dos Beatles morrerem. O primeiro foi Stuart Sutcliffe, que morreu tragicamente, depois foi John Lennon, outra morte trágica. Agora é George".Em dezembro de 1999, Harrison foi hospitalizado por ter sido apunhalado por um invasor que tentou matá-lo em sua mansão inglesa de Henley, ao norte da Inglaterra. Dois anos antes, a imprensa britânica havia revelado que ele sofria de câncer no pulmão e na laringe. "Tenho um pequeno câncer de garganta e retiraram uma parte do pulmão em 1997. Dois anos mais tarde uma pessoa tentou me matar, mas parece que a cada dia me sinto mais forte. Não fumo mais porque agora é muito difícil respirar, por isso não me vejo mais por muitos rounds no ring?, havia declarado poucos meses antes de morrer à BBC.Filho de um motorista de ônibus inglês, George Harrison nasceu nos subúrbios de Hunts Cross, uma área da periferia de Liverpool,em 25 de fevereiro de 1943. Hoje é considerado um dos mais importantes músicos que a Inglaterra deu ao mundo e à história dos gêneros rock e pop em todos os tempos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.