Black Eyed Peas faz shows em São Paulo e Rio

O grupo de hip hop norte-americano Black Eyed Peas, que vem para o Brasil pela primeira vez para para shows em São Paulo e no Rio, tem canções nas listas das mais tocadas em qualquer país, como Where Is the Love (indicada para o Grammy), Shut Up ou Let´s Get Retarded. O embrião do grupo surgiu há 15 anos em Los Angeles, com uma reunião entre os rappers Will I Am e Allen Pineda. Eles fundaram um grupo chamado Atban Klann. Depois, tiveram a adesão do americano de origem mexicana Jaime Gomez, de apelido Taboo, e rebatizaram a banda como Black Eyed Peas. Em meados de 1998, lançaram o primeiro disco, Behind the Front (Interscope) e ganharam o mundo. Mais recentemente, tiveram a adesão de uma sereia do hip hop, Stacey Ferguson. Hoje, têm oito integrantes no palco. No começo, abriam shows de No Doubt, Outkast e Macy Gray. Estiveram no Rock in Rio Lisboa, no mês passado. Para efeito de comparação, esqueça o rap de gângster de Tupac, Snoop Dogg, Biggie Smalls, Notorius Big. O Black Eyed Peas é bem menos incisivo, muito mais dançável. "Mas é tudo hip hop. Eu aprecio o rap deles. Falam sobre armas, mas também sobre as luzes da cidade, sobre a boa vida. Mas meu caminho é diferente. Minha vida é dar diversão ao público. Eu os respeito, mas prefiro a festa", disse ao Estado, por telefone, de Paris, o rapper Taboo."Não me considero próximo de bandas como Maná (grupo mexicano). Me sinto mais próximo de Café Tacuba, Juanes (cantor colombiano), Sérgio Mendes (brasileiro), Molotov. Adoro também o pessoal do Buena Vista Social Club, eles têm sido uma inspiração para mim", afirmou o rapper.Em seu disco mais recente e mais festejado, Elephunk (Universal Music), o BEP faz um sample de Insensatez (Tom Jobim e Vinícius) e mostram um voraz apetite multicultural, com letras misturando inglês e espanhol, Justin Timberlake e Yma Sumac, Papa Roach e três MCs. "Considero nosso som como positive progressive hip hop", rotula Taboo - ou seja, um som na linha evolutiva de outros como De La Soul, A Tribe Called Quest e Digable Planets.Black Eyed Peas - Show no Via Funchal, Rua Funchal, 65, São Paulo. Telefone (11) 2163-2000. Sexta, às 22 horas. R$ 80 a R$ 100. Skol Stage - Píer Mauá, Avenida Rodrigues Alves, 10, Rio de Janeiro. Telefone (21) 2456-2618. Sábado, às 21 horas. R$ 35 a R$ 50.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.