"Billboard" lança parada de música eletrônica

A Billboard decidiu lançar sua parada de álbuns de música eletrônica. É o sinal que faltava para a confirmação do gênero no mainstream. Desde a metade dos anos 90, DJs e produtores de tecno, house e trance vêm ganhando cada vez mais espaço no mercado fonográfico internacional, mas 2001 deve ficar marcado como o ano em que o estilo teve seu maior reconhecimento - que aparece, por exemplo, no sucesso do festival Area: One; no envolvimento do produtor de trance BT com Britney Spears e ´N Sync; e nas vendas da trilha sonora de Tomb Raider.A estréia da parada eletrônica da Billboard é a prova de que as vendas do setor já são relevantes nos Estados Unidos (a lista é compilada por meio dos números de vendas fornecidos pelo SoundScan, um sistema eletrônico de controle instalado em cada cópia fabricada no país). Na primeira semana, uma compilação chamada Totally Dance, com faixas de Faithless, Dido, Moby, Pink e Eden´s Crush, ficou no primeiro lugar, seguido da trilha sonora de Tomb Raider.Para ganhar seu espaço no mercado, a electronica teve de se comercializar e se misturar com outros gêneros. Assim, DJs como Paul Van Dyk, Paul Oakenfold e BT passaram a produzir faixas dos nomes mais conhecidos do pop atual. Nos anos 90, os principais DJs nova-iorquinos começaram a produzir remixes para artistas do mainstream (Junior Vasquez para Cher; David Morales para Whitney Houston), mas as produções eram lançadas como lados B de singles e faziam sucesso apenas nas pistas de dança.Atualmente, os produtores estão sendo procurados para apontar um caminho para artistas que nunca conseguiram desenvolver uma sonoridade própria. É o caso de BT com o ´N Sync e Britney Spears - uma dobradinha inconcebível um ano atrás. O radical produtor de trance disse ter ficado desconfiado quando alguns dos membros do grupo de garotos começaram a aparecer em seus shows. "Eu achava o que todo mundo acha deles: não odiava, mas não dava a mínima", disse ele à MTV americana.Depois de alguns encontros nos bastidores de eventos e festas, ele teria ficado "impressionado" com o talento dos novos amigos. "Eles podem ser almofadinhas e comerciais, mas têm muito talento", defende ele. O resultado foi o single Pop, do ´N Sync, e várias faixas para o próximo disco de Spears.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.