Bezerra da Silva é internado em estado grave

O sambista Bezerra da Silva, de 76 anos, está internado desde a noite de quarta-feira no Centro de Terapia Intensiva (CTI) da Casa de Saúde Pinheiro Machado, em Laranjeiras, na zona sul. Segundo os médicos, Bezerra da Silva está sedado e seu estado de saúde é grave. O motivo da internacão foi um enfisema pulmonar.O pernambucano Bezerra da Silva é um sambista que retrata em suas músicas uma realidade quase sempre cruel, buscando criticar as injustiças sociais e os conflitos sociais de uma população marginalizada. Tudo com uma ótica bem humorada. Seus sucessos mais conhecidos são Pega eu que eu sou ladrão, Presidente Caô Caô, Cocada Boa, Bicho Feroz, entre outras.Apesar de ser um campeão de vendas - seus mais de 25 discos já venderam aproximadamente três milhões de cópias -, Bezerra da Silva é, ainda hoje, excluído da programação das emissoras de rádio FM. Também não costuma se apresentar nas grandes casas de espetáculo do Rio. Tocou apenas uma vez no Canecão em 1996, depois de mais de 20 anos de uma carreira de sucessos. Bezerra da Silva nasceu no Recife, mas mudou-se para o Rio de Janeiro aos 15 anos. Trabalhou na construção civil, foi pintor de paredes e iniciou sua carreira artística nos anos 50 ao lado de Jackson do Pandeiro. Tocava tamborim, surdo e instrumentos de percussão em geral. Depois, estudou violão clássico por oito anos e passou outros oito anos tocando na orquestra da TV Globo. Poetas do morro eram seus parceiros em canções como Malandragem Dá um Tempo, Seqüestraram Minha Sogra, Overdose de Cocada, Malandro Não Vacila, Meu Pirão Primeiro. Em 1998 saiu um livro sobre ele: Bezerra da Silva - Produto do Morro, de Letícia Vianna.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.