Bezerra da Silva dá adeus à boemia e vira evangélico

Bezerra da Silva, um dos símbolos da malandragem carioca, disse adeus à boemia para entrar no rebanho do bispo Edir Macedo. O sambista foi batizado na Igreja Universal do Reino de Deus na segunda-feira, mas promete continuar cantando seus velhos sucessos, embora tenha admitido que pretende gravar um álbum evangélico pelo selo da igreja."Eu não vou deixar de cantar nada", disse Bezerra. "A minha vida profissional não se converteu. Será que Jesus vai pedir à pessoa para abrir mão do ganha-pão, que no meu caso é a minha música? Claro que não", explicou Bezerra, usando o mesmo pragmantismo que sua nova igreja professa. Bezerra, dono do álbum Eu Não Sou Santo, vai estrear nova temporada no Canecão, no Rio de Janeiro, na qual vai lançar seu 20.º disco, A Gíria é a Cultura do Povo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.