Jarbas Oliveira/Estadão
Jarbas Oliveira/Estadão

Beyoncé chega ao País com doações

Cantora dá início a turnê pelo Brasil com contribuição para Central Única de Favelas e depara-se com protesto de moradores

Lauriberto Braga, Agência Estado

08 Setembro 2013 | 20h04

Beyoncé fez filantropia na abertura da turnê The Mrs. Carter Show, no Brasil. Neste domingo (8), em Fortaleza, antes do show na Arena Castelão para um público de 40 mil pessoas, a cantora entregou donativos para a Central Única das Favelas (Cufa). Dez jovens e dois adultos da entidade receberam as contribuições e tiveram a oportunidade de fazer uma tour pelo estádio.

Na minicoletiva de imprensa, ela respondeu apenas a três perguntas. Fez pose para fotos e saiu para os camarins dando adeus.

Chegou tirando um pesado colar. De short, camiseta, salto alto, cabelos soltos e liberando um largo sorriso, falou de como era ser mãe: “O sonho foi poder conciliar a carreira com a maternidade”. Está feliz e por isso trouxe a filha para o Brasil.

Ficou assustada com o disparo das máquinas fotográficas e brincou antes de responder à segunda pergunta, sobre sua volta ao País: “O Brasil é um dos meus lugares preferidos. Sinto como se estivesse de férias. Não há lugar igual”.

A última resposta versou sobre a tecnologia do show: “É um ingrediente. Este é meu maior show, aquele em que mais investi. Procurei fazer o que tem de mais tecnológico. Tem elementos novos para os fãs”.

O público veio de todos os estados do Nordeste. Alguns chegaram até com dez dias de antecedência. Antes do show, um grupo de moradores dos arredores da Arena Castelão fez um protesto, na principal via de acesso ao estádio. Na avenida Alberto Craveiro, formaram uma barricada, queimando pneus em protesto contra a falta de infraestrutura na área. A polícia liberou a via sem resistência dos manifestantes.

De Fortaleza, o show segue para Belo Horizonte (no Mineirão), no dia 11, e depois continua por Rio de Janeiro (no Rock in Rio), dia 13, São Paulo (Morumbi), no dia 15, e Brasília (Mané Garrincha), no dia 17.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.