@MsBettyWright
@MsBettyWright

Betty Wright foi a primeira mulher artista a criar uma produtora particular

Quando ela já havia feito sua história com 'No Pain, No Gain', saiu dos palcos e passou a atuar como produtora, mas pouca gente viu

Julio Maria, O Estado de S.Paulo

11 de maio de 2020 | 14h50

O agudo mais agudo da soul music norte-americana foi dela, Betty Wright. Mas isso seria apenas um feito circense se o agudo não viesse aos 3 minutos e 29 segundos de No Pain, No Gain, uma das poucas músicas que Betty deixou para a posteridade antes de morrer em sua casa, aos 66 anos, depois de não resistir às complicações de um câncer. No Pain, No Gain seria também apenas um feito esporádico se ela não estivesse representada pela voz que chegava ao lugar em que Ray Charles chamava de “the thing”.

Alguns classificaram os agudos de Betty como “registro de apito”, um uivo que produzia uma nota acima de todas as oitavas mas que não prejudicava suas voltas aos graves. Era uma extensão absurda, que ela só usava às vezes, consciente de que qualquer abuso seria de mau gosto. No Pain, No Gain, frase que se tornaria um jargão em vários idiomas, “sem sofrimento, sem ganho”, se tornou sua faixa de bailes de nostalgia mais executada, mas não foi a única. Clean Up Woman, Tonight is the Night e Baby foram outras.

Quando os anos 1970 chegaram ao fim e os black power foram sendo cortados, Betty saiu da pista e se lançou nos estúdios. Depois de deixar 20 canções no Top 40 do ranking da Billboard no gênero R&B, ela se tornaria a primeira artista mulher a criar uma produtora particular, a Miss B Records. Nas últimas décadas ela emprestou Clean Up Woman para remix de uma faixa de Mary J. Blige, parou no setlist de Afrika Bambaataa e do grupo Sublime, trabalhou em um reality show de cantores Making the Band como treinador vocal, fez parceria com o fenomenal grupo The Roots para o álbum Betty Wright: The Movie e foi indicada ao Grammy por ter co-produzido os dois primeiros álbuns de Joss Stone. Chaka Khan, que veio depois e a venerava como uma de suas referências, pediu orações para Betty em suas redes sociais.

Tudo o que sabemos sobre:
Betty WrightRay Charles

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.