Benito Juarez é afastado da Sinfônica de Campinas

Benito Juarez, que atuou por mais de 30 anos como maestro de uma das orquestras mais conhecidas do País, a Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas, foi demitido ontem pela administração do novo prefeito, Antonio da Costa Santos (PT). O secretário de Cultura, Esportes e Turismo Jorge Coli atribuiu a demissão a "conflitos, agravados nos últimos tempos" entre o maestro e os músicos da orquestra."A Orquestra Sinfônica de Campinas teve um grande maestro por mais de três décadas, mas a relação entre ele e os músicos se desgastou. O ano passado foi um ano de dificuldades desta longa relação. Eram sintomas de que uma renovação se fazia necessária", argumentou o secretário.O prefeito evitou comentar a demissão do maestro. "Os meus secretários têm carta branca para construir sua política, no caso específico a política de cultura", disse Santos, depois de elogiar o maestro que, para ele, "deu uma contribuição histórica para o prestígio nacional da orquestra".O maestro Aylton Escobar, da Universidade de São Paulo (USP), será o substituto de Juarez e acumulará o cargo de diretor artístico da orquestra. O secretário de Cultura anunciou também o início de um projeto de reestruturação da orquestra, que deverá ser anunciado em detalhes em fevereiro, quando os músicos voltam de férias.Escobar é formado pela Universidade de Columbia, em Nova York (EUA) e sua obra foi premiada várias vezes dentro e fora do Brasil. Ele trabalhou na organização da Universidade Livre de Música de São Paulo, foi regente das sinfônicas de Minas Gerais, da Paraíba e da Filarmônica Norte/Nordeste do Brasil. O secretário de Cooperação Internacional do município, o físico Rogério César de Cerqueira Leite, que participou da decisão do que ele chamou de "renovação" da orquestra, afirmou que "não houve critérios políticos" na decisão de afastar Juarez e de contratar Escobar.

Agencia Estado,

10 de janeiro de 2001 | 17h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.