Reprodução
Reprodução

'Beethoven japonês' revela não ser o autor de suas sinfonias

Advogado de Mamoru Samuragochi noticiou a fraude do artista a um jornal

O Estado de S.Paulo,

06 de fevereiro de 2014 | 11h13

O compositor surdo Mamoru Samuragochi, conhecido pelo apelido de "Beethoven japonês", revelou que não é ele o autor de suas famosas músicas clássicas.

Samuragochi tem 50 anos e lançou músicas de sucesso no Japão, como Hiroshima e também assinou a trilha sonora do videogame Resident Evil. Através de seu advogado, ele comunicou que suas obras foram compostas por outro músico, a quem nunca deu nenhum crédito por elas.

A notícia causou um grande rebuliço no Japão e a distribuidora Nippon Columbia decidiu suspender as vendas e distribuição de seus CDs, tanto nas lojas quanto na internet. Além disso, todos os shows que estavam agendados foram cancelados.

Samuragochi é filho de sobreviventes da bomba atômica que explodiu em Hiroshima e apesar de ter uma doença degenerativa, responsável por fazê-lo perder a audição completamente aos 35 anos, ele seguiu "compondo".

Seu maior sucesso foi a Sinfonia nº1 Hiroshima, lançada em 2011, com mais de 147 mil discos vendidos - número considerado alto para um álbum de música clássica no Japão.

"Trata-se de uma traição a seus fãs e uma decepção a todos que estão a sua volta. É lamentável e não podemos encontrar nenhuma desculpa", disse o advogado ao jornal japonês Asahi.(Com Agências Internacionais)

Tudo o que sabemos sobre:
Mamoru Samuragochi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.