Beatles exigem 45 milhões de euros da EMI

Paul McCartney, Ringo Starr e os parentes de John Lennon e George Harrison entraram com ações contra a gravadora EMI, da qual exigem 45 milhões de euros em matéria de direitos autorais não pagos, conforme foi divulgado hoje em Londres. McCartney, Starr e as famílias de Lennon e Harrison apresentaram o caso ontem ao Superior Tribunal de Justiça de Londres e à Suprema Corte de Nova York. Os autores da ação asseguram que a EMI deve a citada quantia à Apple Corp., a companhia que é proprietária dos direitos comerciais dos Beatles. A dívida supostamente foi descoberta durante uma auditoria nas contas da Apple Corp. "Tentamos chegar a um acordo de boa-fé. Lamentamos que nossos esforços tenham sido em vão", explicou o representante comercial dos Beatles, Neil Aspinall. As conversas entre as duas companhias se estenderam por dois anos, disse um porta-voz da Appel Corp., que confirmou que os direitos autorais se referem a todas as gravações da banda. Por sua vez, um porta-voz da EMI se recusou a comentar o caso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.