B.B. King divide prêmio Polar com músico húngaro

O bluesman B.B. King e o compositor húngaro Gyoergy Ligeti são os vencedores do Polar Music Prize, prêmio conferido anualmente pela Royal Swedish Music Academy a um músico popular e outro erudito. Cada um deles vai receber 1 milhão de coroas, ou cerca de R$ 370 mil. Riley B. King, mais conhecido com as iniciais B.B., dispensa apresentações. A academia de música sueca o escolheu sua "dedicação total à música, um rico histórico de gravações e uma incansável atividade em turnês que dura mais de meio século". Aos 78 anos, o guitarrista, cantor e compositor B.B. King entrou para qualquer antologia da música popular mundial com sucessos que vêm desde Three O?Clock Blues, de 1951, e tantos outros que vieram depois. Além disso, é considerado um verdadeiro rei do blues. Já o húngaro Gyoergy Ligeti, de 80 anos, foi escolhido por "alargar os limites do musicalmente concebível com um estilo vigorosamente pessoal que incorpora curiosidade e imaginação", nas palavras dos membros da academia. Ligeti foi músico de vanguarda nos anos 60. Partes de músicas suas foram usadas na trilha do revolucionário 2001: Uma Odisséia no Espaço, que o cineasta Stanley Kubrick lançou em 1968, provocando uma reviravolta nos conceitos de cinema até então em vigor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.