Baú de DVDs do Kiss traz raridades do grupo

DVDs contam por meio de shows e aparições em TV a trajetória explosiva do grupo mascarado

Marco Bezzi, do Jornal da Tarde,

23 de junho de 2009 | 14h33

"Você quer o melhor, você terá o melhor, a banda mais pesada do mundo: Kiss!" O ano de 1977 estava repleto de sentimentos conflitantes para a maior banda de rock do planeta. Se os shows do Kiss continuavam a arrastar multidões - haviam batido o recorde de público dos Beatles no Budokan, em Tóquio, em fevereiro daquele ano -, as vendagens dos seus discos não correspondiam ao tamanho do sucesso ao vivo. Para piorar, o relacionamento entre seus integrantes ia de mal a pior.

 

Enquanto o vocalista Paul Stanley e o baixista Gene Simmons (os chefões) mantinham o grupo longe das drogas e dos excessos de bebidas, o guitarrista Ace Frehley enfiava "o pé na jaca" diariamente. A solução para os problemas foi lançar mais um álbum ao vivo, Alive II, com apresentações gravadas em Los Angeles, e mais 5 músicas inéditas, sem Frehley.

 

A banda, formada em 1973, escrevia mais um capítulo de maneira enigmática. Demônios, músicos, extraterrestres? O mundo todo queria saber quem eram os quatro integrantes do Kiss. O DVD triplo que acaba de ser lançado no Brasil traz imagens impactantes dessa curta trajetória dos primeiros quatro anos de vida do grupo.

 

São imagens de shows, entrevistas e documentários produzidos por redes de TVs americanas e inglesas. Em uma dessas entrevistas, no Mike Douglas Show - o talk show de maior prestígio dos Estados Unidos, com média de 6 milhões de telespectadores diários -, em 1974, um esquálido Gene Simmons é jogado às feras.

 

Antes de a banda apresentar Firehouse, o linguarudo é sabatinado por perguntas como "sua mãe está assistindo?", "você é um morcego?". Gene responde "sou o diabo encarnado", enquanto a plateia ri. No encarte do DVD, Gene, Ace, Paul e Peter (Criss, o baterista) comentam cada programa de TV, concerto e clipe promocional.

 

A primeira apresentação é de 1974, na Long Beach Arena. Imagem e som amadores, com o apelo desta ser uma das primeiras apresentações do Kiss filmadas. "Um dos meus melhores amigos assistiu e me disse após o show que eu deveria procurar outra profissão, que ele nunca havia visto nada tão ruim", escreve Stanley no encarte.

 

Outro momento marcante é a entrevista do grupo para o programa Don Kishner’s Rock Arena, em que os integrantes são entrevistados no camarim enquanto se pintam antes de uma apresentação.

 

O terceiro DVD conta com "apenas" um show gravado em Largo (Estados Unidos), em dezembro de 1977. Após isso tudo, o Kiss teria problemas com o lançamento de quatro discos solos, o flerte com a disco, com a dançante I Was Made For Lovin’ You, e a saída de Ace e Cris. Felizmente, o Kiss desta caixinha, de 1973 até 1977, é único e incomparável.

Tudo o que sabemos sobre:
KissrockDVDmúsicashow

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.