Baterista do Police e humorista do Monty Python aderem à ópera

O baterista do Police, Stewart Copeland, e Terry Jones, um dos astros do Monty Python, formam um par improvável em uma nova sessão dupla de opera que estreia em Londres na sexta-feira.

MIKE COLLETT-WHITE, REUTERS

05 Abril 2011 | 17h27

Copeland musicou o conto de horror gótico "The Tell-Tale Heart", de Edgar Allan Poe, e Jones escreveu o libreto de "The Doctor's Tale", uma história de um médico de sucesso que perde seu registro médico apenas porque é um cão.

O libreto de Jones foi musicado por Anne Dudley, membro da banda Art of Noise e ganhadora de um Oscar pela trilha sonora da comédia britânica "Ou Tudo ou Nada".

Os três receberam a encomenda dos novos trabalhos da ROH2, a divisão contemporânea da Royal Opera House, e a sessão dupla de ópera estreia esta semana no teatro menor Linbury Studio, da companhia. Os ingressos custam entre 9,70 e 20,40 libras (16 a 33 dólares).

No caso de Copeland, é sua quarta investida na ópera, 22 anos depois de seu primeiro trabalho nesse gênero, "Holy Blood and Crescent Moon", ter uma recepção ambígua nos Estados Unidos.

O americano de 58 anos disse à Reuters que tentou recriar a grandiosidade de "Tristão e Isolda", de Wagner.

"Houve uma resenha que zombou disso, e isso me afetou muito", disse ele em entrevista dada durante os ensaios. "A gente aprende muito com as resenhas positivas, as negativas, as acertadas e as equivocadas também."

Para Terry Jones, a ópera é algo que pode ser supervalorizado.

"Assisti à 'Cinderella' de Rossini e achei que uma pantomima qualquer encerra mais verdade psicológica do que aquilo. Os cenários eram maravilhosos, a música era belíssima, mas o conteúdo real era zero."

Por coincidência, Terry Gilliam, outro ex-integrante do Monty Python, está dirigindo uma produção de "A Danação de Fausto", de Berlioz, a estrear em 6 de maio no London Coliseum.

"Eu adoraria assistir ao Fausto de Terry, não importa como seja. Aposto que vai ser um grande espetáculo visual e vai deixar todo o mundo de queixo caído", disse Jones.

Indagado se Gilliam vai devolver o favor e vir assistir a "The Doctor's Tale", ele respondeu: "Não sei, acho que ele não mencionou isso. Mike Palin (também ex-integrante do Monty Python) vai vir. Mas vou ter que ir atrás de Terry. Terry, Terry!"

Mais conteúdo sobre:
MUSICASTEWARTCOPELANDOPERA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.