Kevin Lamarque/Reuters
Kevin Lamarque/Reuters

Barack Obama recebe Shakira na Casa Branca

Cantora falou sobre iniciativas de desenvolvimento infantil com Obama e em evento do Banco Mundial

Associated Press,

22 Fevereiro 2010 | 22h18

A cantora Shakira levou sua campanha a favor da educação precoce até a Casa Branca, onde conversou brevemente com o presidente Barack Obama nesta segunda-feira, 22, sobre a política federal para as crianças.

 

Obama recebeu a superestrela colombiana logo depois de ela ter se reunido com os Conselhos de Segurança Nacional e de Política Interna para falar da estimulação infantil precoce (entre 0 e 6 anos).

 

"Falamos de iniciativas de desenvolvimento infantil precoce, o qual é uma prioridade para a administração e obviamente para mim", disse a cantora à AP. "Temos que investir em educação, e quanto antes o façamos, melhor".

 

A reunião de Shakira com o presidente não fazia da agenda pública de Obama.

 

A colombiana é uma embaixadora de boa vontade da Unicef e já ajudou crianças pobres por meio de suas fundações "Pies Descalzos" e ALAS.

 

Também nesta segunda a ativista apresentou junto ao presidente do Banco Mundial, Robert Zoellick, um programa para destinar US$ 300 milhões à ampliação dos programas de desenvolvimento da primeira infância na América Latina e no Caribe.

 

"Queremos convidar os governos a usar esta oportunidade de ouro para investir na primeira infância", disse.

 

Shakira explicou à AP que 22 milhões de crianças na América Latina não têm proteção do estado quanto a saúde, educação ou programas de nutrição.

 

"Esses primeiros anos de vida são chaves porque são quando o cérebro se desenvolve", afirmou. "Podemos mudar o destino de muitas crianças. Estou convencida disso porque eu o vi com meus próprios olhos".

 

A "Iniciativa para a primeira infância: Um investimento pela vida" promove políticas mais efetivas em termos de custos e recursos na região.

 

Shakira falou na sede do Banco Mundial em Washington para cerca de 100 convidados especiais, incluindo embaixadores latino-americanos e caribenhos. Os programas de Desenvolvimento Infantil Precoce (DIT, na sigla em espanhol) proporcionam nutrição e cuidados médicos às crianças, entre outros meios de assistência.

 

A iniciativa ajudará a expansão dos programas DIT em uma região onde nove milhões de crianças abaixo dos cinco anos sofrem de desnutrição crônica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.