"Banquete dos Mendigos" é reencenado 28 anos depois

Em 1979, a RCA lançou o álbum duplo Banquete dos Mendigos, gravado ao vivo no MAM do Rio de Janeiro em 10 de novembro de 1973 e proibido pelo regime militar durante seis anos. Os artistas daquela apresentação - Chico Buarque, Raul Seixas, Jards Macalé, Gonzaguinha e Milton Nascimento, entre outros -, feita em comemoração ao 25.º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, usaram o palco para fazer uma denúncia do cerceamento da atividade artística pelo regime militar.Passados 28 anos daquela gravação, outros 19 artistas voltarão ao palco hoje para relembrar a manifestação política daqueles anos, agora num Brasil novo - mas ainda em busca da igualdade de direitos e do abrandamento do eterno desequilíbrio social. "Distante dos dias de ditadura e de autoritarismo, a luta pelo exercício pleno dos direitos humanos continua mais intensa do que nunca", afirmou Carlos dos Santos, diretor do Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil.A gravação original de O Banquete dos Mendigos é pródiga em pérolas, mas também em equívocos. Raul Seixas participou do evento com a música Cachorro Urubu, que foi incluída no álbum, apesar da deficiência técnica da apresentação. A gravadora deveria relançar o disco remasterizado, também para limar esses problemas - mas não há planos nesse sentido.A nova reunião do Banquete dos Mendigos traz os veteranos Johnny Alf, Walter Franco e Jards Macalé ao lado dos "novatos" Chico César, Zeca Baleiro, Rappin´ Hood, Lenine. No meio do bolo, artistas de rara especificidade, como Lia de Itamaracá. Ao longo do espetáculo, que é grátis, serão lidos trechos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, por gente como d. Paulo Evaristo Arns, Milú Villela, Hermeto Paschoal, Itamar Assumpção, Clarice Herzog e Hélio Bicudo.Segundo disse à Assessoria de Imprensa do Itaú Cultural o ex-diretor do Centro de Informações da ONU, Antonio Muiño, o evento dos anos 70 (que ele coordenou) foi "o começo da mobilização da classe musical e artística em prol de causas de povos do Terceiro Mundo, especialmente a África". Para Ricardo Ribenboim, diretor do Itaú Cultural, a reedição do evento aponta para um engajamento cada vez maior do mundo todo nas necessidades globais.Os Direitos Humanos no Banquete dos Mendigos. Hoje, às 21 horas. Os ingressos podem ser retirados na bilheteria do teatro das 10h30 às 18 horas. Teatro Municipal. Praça Ramos de Azevedo, s/n.º, tel. 222-8698.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.