Bandas americanas apresentam-se em SP

Quem já os viu ao vivo sabe. O Man or Astro-Man? é demencial e costuma fazer apresentações de outra galáxia. Não há novidade nisso. O grupo do Alabama volta ao Brasil pela terceira vez para promover o novo disco, A Spectrum of Infinite Scale, editado no País pela combinação Motor Music/Alternetmusic. Segundo o baterista Birdstuff , o álbum é pesado e bem menos experimental que o anterior, Eeviac: Operational Index and Reference Guide, Including Other Modern Computational Devices (1999). "Parece até Sepultura", brinca ele.Posto isso, a novidade do show de logo mais à noite fica por conta da participação de Shannon Wright. A cantora e compositora folk vem substituindo o guitarrista Blazar the Probe Handler, que deixou o MoAM? em março. De quebra, Shannon apresenta seu trabalho-solo em Belo Horizonte , no dia 17, e no bar do hotel Cambridge, no dia 23. Vale a pena.As atenções devem voltar-se também para a banda que divide o palco com o MoAM? O Trans Am pode não ser muito conhecido das platéias brasileiras, mas traz na manga o repertório quinto álbum, o ótimo Red Line (Thrill Jockey/Trama). Fundado em 1990 em Washington D.C., o grupo pratica um inusitado cruzamento entre rock, vocais distorcidos com vocoder (aqueles do Kraftwerk), eletrônica e outros bichos. "Não temos exatamente o mesmo estilo do MoAM?, mas, como eles, nos divertimos muito no palco", diz o baterista Sebastian Thompson, um argentino, que (ops, outra novidade) morou em Curitiba quando era bebê. "Infelizmente não lembro do lugar", lamenta.Man or Astro-Man? e Trans Am - Quarta-feira, às 21 horas. De R$ 12,00 a R$ 24,00. Venda antecipada de ingressos. Teatro do Sesc Pompéia. (Rua Clélia, 93); Tel: 3871-7700

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.