Divulgação
Divulgação

Banda Misfits anuncia retorno após 33 anos de disputas judiciais

Vocalista Glenn Danzig e o baixista Jerry Only tocaram pela última vez juntos em 1983

AFP

16 de maio de 2016 | 18h18

Famosos por sua logo de caveira e por suas roupas espetaculares, os integrantes da banda Misfits subirão juntos no palco em setembro pela primeira vez depois de 33 anos de separação e disputas judiciais.

"Diziam que isso não iria ocorrer jamais", ironizou neste fim de semana o grupo formado em 1977 em Nova Jersey, próximo a Nova York, em um cartaz anunciando seu reencontro no festival Riot Fest em Chicago e Denver, nos Estados Unidos.

Os dois pilares do grupo, o vocalista e compositor Glenn Danzig, e o baixista Jerry Only tocaram pela última vez juntos em 1983 antes de entrarem em uma grande batalha em torno da "marca" Misfits. Mais irônico ainda, a ideia de tocar juntos de novo surgiu durante uma reunião pelo litígio em janeiro.

"Fomos lá querendo cortar as gargantas mutuamente", disse Jerry Only à revista Rolling Stone. "Seguíamos para uma nova batalha jurídica, mas isso se transformou finalmente em um reencontro. Saímos de lá sabendo que voltaríamos a tocar juntos", acrescentou.

Em sete anos de carreira, o grupo deixou um rastro importante na cena do hard rock que emergiu na década de 1980, antes de brigarem pelo uso do nome.

Jerry Only foi quem ganhou o direito de seguir tocando com o nome Misfits. O guitarrista Doyle Wolfgang von Frankenstein também estará no palco para o reencontro do grupo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.