Banda de Luiz Fernando Verissimo toca no interior e na capital

Grupo Jazz 6 chega ao quarto álbum, 'Four', em que aparecem composições do jazz e da bossa nova

Francisco Quinteiro Pires, de O Estado de S. Paulo,

17 de junho de 2008 | 16h23

O escritor gaúcho Luis Fernando Verissimo não pára de fazer piada nem quando o assunto é música. Desde 1995, ele atua no Jazz 6, grupo jazzístico em que toca sax alto, que hoje é formado apenas por cinco integrantes. "O Jazz 6 é o menor sexteto do mundo", ele brinca. Com essa formação inusitada, o sexteto chega ao quarto CD - Four -, em que aparecem composições do jazz e da bossa nova. Ele será lançado em duas oportunidades: nesta quarta-feira, 18, às 21 h, no Sesc São José do Rio Preto, e na sexta-feira, às 21 h, no Sesc Pompéia. Veja também:Ouça trecho de 'Four'   O interesse comum pela bossa nova e jazz, que têm suas zonas de cruzamento, como lembra Verissimo, guiava já o primeiro CD Agora É Hora (1998). Os outros dois trabalhos são Speak Low (2001) e A Bossa do Jazz (2003), este último "uma homenagem distraída" a Tom Jobim, compositor que está no novo disco, na faixa 11 - Vivo Sonhando. O nome do CD que vai ser lançado também é uma homenagem a Four, de Mile Davis e Jon Hendricks. Davis aparece de novo em Tune Up, cujo "ritmo lembra o da bossa". A escolha do repertório de Four, além de amparada na esteira de um jazz mais clássico, foi realizada a partir das possibilidades de improviso, marca do shows. É o caso de A Rã, de João Donato e Caetano Veloso, que por conta da "linha melódica simples se torna um clássico do improviso", segundo Verissimo, colunista do Estado. Em Se Eu Quiser Falar com Deus, de Gilberto Gil, o destaque fica com o trompete de Luiz Fernando Rocha, que conduz a composição em Four. O realce da bateria, comandada por Gilberto Lima, surge em Fantasy For Drums (Ramsey Lewis), com um andamento bem animado. O pianista norte-americano Duke Ellington é homenageado duas vezes: em Don’t Get Around Much Anymore, parceria com Bert Berns, e em Caravan, parceria com Irving Mills e Juan Tizol. As outras composições são Blues For Ig (Gary Campbell), Samba de Verão (Marcos Valle e Paulo Sergio Valle), Just Friends (Jonh Kleener) e Who’s Sorry Now (Ted Snyder). O Jazz 6 tem a seguinte formação: Verissimo (sax alto), Jorge Gerhardt (baixo), Luiz Fernando Rocha (trompete e flugelhorn), Adão Pinheiro (piano) e Gilberto Lima (bateria).   Luis Fernando Verissimo e Jazz 6. Teatro do Sesc Pompéia. Rua Clélia, 93, 3871-7700. 6.ª, 21 horas. R$ 4 a R$ 16

Tudo o que sabemos sobre:
Luiz Fernando Verissimo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.