Dylan Martinez/Reuters
Dylan Martinez/Reuters

Banda Clean Bandit canta todas as formas de amor no novo disco

Dono de hits como ‘Rockabye’ e ‘I Miss You’, grupo inglês vem ao País em fevereiro com a turnê de ‘What Is Love?’

Pedro Rocha, Especial para o Estado de S. Paulo

20 Dezembro 2018 | 03h00

O grupo britânico Clean Bandit é dono de alguns dos maiores hits da música pop dos últimos anos. Canções como Rockabye e I Miss You conquistaram as paradas mundiais e fizeram o trio, formado por Grace Chatto e pelos irmãos Jack e Luke Patterson, refletir: estava na hora de juntá-las num álbum. 

“Estávamos fazendo novas músicas havia uns três anos e o conceito do álbum surgiu no caminho”, explica a cantora e violoncelista Grace, em entrevista, por telefone, diretamente de Londres, ao Estado. Segundo ela, como o nome já indica, o tema central do disco What Is Love?, que já está disponível nas plataformas digitais e em cópias físicas, é abordar as mais variadas formas de amor. 

“Percebemos que as músicas falavam sobre diferentes tipos de amor.” Materno, como em Rockabye, parceria com Sean Paul e Anne-Marie; próprio, como em Solo, colaboração com Demi Lovato; ou romântico e não correspondido, como em Baby, cantada por Luis Fonsi e Marina Diamandis.

Chatto até se arrisca a cantar em algumas músicas do grupo, mas o foco do trio é a parte instrumental das canções. É o que faz do Clean Bandit, que estourou inicialmente em 2014 com o hit dançante Rather Be, uma banda completamente diferente, com vocalistas ilustres. Ellie Goulding, Rita Ora e Julia Michaels são alguns dos nomes que emprestam o gogó, e muitas vezes escrevem as letras, para o grupo nesse novo trabalho. 

“Muitos desses cantores são bem experientes e nós aprendemos muito com eles”, revela Grace. Alguns nomes são grandes e intimidadores, de início, segundo ela. “Dependendo de quem convidamos, é desafiador”, conta ainda ela.

Grace é musicista e, por sua formação, sempre se dedicou ao lado mais instrumental da música. “É algo natural para mim e sempre amei a música pop, então nunca me importei tanto com as letras”, brinca. O grupo, ao longo dos anos, vem misturando ritmos aos elementos eletrônicos, como o reggae, música latina e música clássica. 

Para Chatto, há uma sensação estranha em saber que sua música tem sido consumida por todo o mundo. “Nunca estive no Brasil, por exemplo, e mesmo assim muitas pessoas amam as nossas músicas.” Isso, no entanto, está para mudar. O grupo tem uma apresentação marcada para o dia 1.º de fevereiro de 2019, em São Paulo, às 23h, na Audio (Av. Francisco Matarazzo, 694, tel. 3862-8279) com ingressos entre R$ 240 e R$ 350 (a inteira). 

Como reproduzir tantas músicas cantadas por artistas diferentes? Com alguns convidados. Kirsten Joy e Yasmin Green, que também emprestam a voz para algumas faixas do disco What Is Love?, acompanham a banda em turnê, cantando todos os hits. “Elas cantam de uma forma muito bonita”, elogia ainda Grace Chatto. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.