Banda Cansei de Ser Sexy causa perplexidade, diz Guardian

Em meio à onda de críticas positivas que a banda paulistana Cansei de Ser Sexy vem recebendo da imprensa internacional, o jornal britânico The Guardian diz, nesta sexta-feira, que o grupo é "a coisa vinda do Brasil que causa mais perplexidade desde Ronaldinho". "O grupo foi formado como uma piada, mas agora são eles que estão rindo por último", diz a matéria assinada pela repórter Sophie Heawood, que conta que a entrevista aconteceu com ela e o grupo sentados na cama do Chelsea Hotel, em Nova York, o mesmo hotel onde o baixista dos Sex Pistols Sid Vicious matou sua namorada, Nancy, em 1978. "As revistas de moda de Nova York os adoram, assim como as platéias do Brooklyn", diz Sophie. Estados Unidos A repórter discorre sobre o nome da banda e a obsessão dos integrantes com o sexo, além da surpresa deles com o próprio sucesso. "Lovefoxx (a vocalista do grupo) é qualquer coisa, menos uma pessoa normal", diz ela. A reportagem enumera então casos de excentricidade e violência da vocalista e principal letrista da banda. Sophie diz que, embora o som do grupo lembre o dos bailes funk, o público internacional não deve se confundir. "As favelas dos Rio estão a um mundo de distância da cena artística de São Paulo, onde eles se encontraram." A revista de música do também britânico Observer diz que o álbum da banda é "freqüentemente maravilhoso, às vezes assombroso, mas o tempo todo frenético e caótico". A banda também vem recebendo espaço da imprensa americana. O jornal Washington Post elegeu o show do grupo como um dos principais pedidos da capital americana no último fim de semana.Analisando o Cansei de Ser Sexy, o jornal Minnesota Daily diz que "pode parecer que a banda tira sarro de tudo o que encontra, de arte à Paris Hilton. Mas se for esse mesmo o caso, quando a ironia se torna apenas normal e automática?". E acrescenta: "Ou o Cansei de Ser Sexy odeia tudo ou adora tudo com a mesma intensidade".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.