Banda americana Real Estate chega ao Brasil pela primeira vez

Shows são nesta quinta, 20, em SP, e na sexta, 21, em Porto Alegre

Guilherme Sobota, O Estado de S. Paulo

20 de novembro de 2014 | 11h52

O disco mais recente do Real Estate, Atlas, colecionou elogios de revistas e sites especializados ao redor do mundo: a NME diz que o disco não se afasta muito do desenho dos outros álbuns da banda, mas "tudo é melhor: melodia, produção, o foco"; a Rolling Stone americana comparou o álbum a uma versão pop de Sonic Youth e Television (uma das bandas mais influentes do mundo); a Pitchfork derrama elogios à produção e crava uma nota 8.8 no disco, alta para os padrões da revista. E por aí vai.

O quinteto de Nova Jersey faz seu primeiro show no Brasil nesta quinta-feira, 20, no Beco 203 (R. Augusta, 609). E quem for vai poder comprovar que o álbum, um som equilibrado entre o guitar rock e o que é chamado por aí de dream pop, não recebeu elogios à toa.

Em entrevista recente ao jornal britânico The Guardian, o vocalista e compositor principal Martin Courtney comenta que o álbum é mais voltado para a realidade (entre Days, de 2011, e Atlas, ele casou e teve uma filha). "Eu estava tentando escrever mais sobre o presente, o que é mais difícil", ele diz ao jornal. "Esse é definitivamente um álbum de crescimento", comenta.

Courtney, Matt Mondanile (guitarra) e Alex Bleeker (baixo) tocaram juntos pela primeira vez há 14 anos, em Ridgewood, um subúrbio rico de Nova York, quando estavam no high school. Depois de alguns covers de Weezer e faculdades "hippies", como eles brincam ao Guardian, se reencontraram e lançaram um álbum homônimo em 2009. Em 2011, saiu Days, e com o baterista Jackson Pollis e o tecladista Matt Kallman fizeram Atlas.

"Vai ser difícil fazer isso de novo", diz Courtney ao Guardian antes de um show no final de outubro, na Inglaterra, e se referindo à família. "Só é compatível porque você está forçando. Não quero soar velho, mas há muitas pessoas, mais novas ou da minha idade, crianças no Tumblr, com quem eu não me relaciono. Nós somos uma guitar band, ninguém vai se importar."

Mesmo assim, na faixa inicial de Atlas, a envolvente Had to Hear, Courtney canta: "não sei se eu posso recuar, a não ser viver esse sonho, é apenas sorte. Eu te ligo".

SERVIÇO

Abertura com as bandas Câmera (MG) e Quarto Negro (SP).

Beco 203. Rua Augusta, 609, São Paulo. Abertura da casa: 19h. Show Real Estate: 22h. Ingressos: R$100/R$50.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.