Bambaataa encerra Agosto Negro

O Agosto Negro não poderia ter um encerramento melhor. Para fechar a programação do evento, que durante todo o mês celebrou a cultura negra, o palco da chopperia do Sesc Pompéia receberá, amanhã, um dos fundadores do movimento hip hop - o DJ norte-americano Afrika Bambaataa. Ao longo do mês, o Agosto Negro reuniu 21 bandas brasileiras, b-boys, grafiteiros, e DJs, além de representantes de Cuba, França e Inglaterra. Bambaataa será a última atração da festa de encerramento do evento, que terá ainda a participação dos grupos brasileiros De Conceito, Magnus 44, Profeta, Posse Conceitos de Rua, Da Banditi, Da Quebrada, Jamal, King e JC, Banca Forte, Z´África Brasil, DJ Hum e Treze. Na quarta, Bambaataa mostrou sua discotecagem no Clube Piratinga com colagens precisas de rap, house, funk e até algumas faixas do repertório brasileiro, como Sossego, de Tim Maia, e Manuel, com Ed Motta. Com muita técnica, ele costurou seu repertório de pista emendando uma faixa na outra sem perder a batida. O conceito do Agosto Negro (Black August) surgiu na década de 70 na Califórnia, para simbolizar o mês de resistência contra a repressão e o racismo. Pela primeira vez, o evento é celebrado em São Paulo, por iniciativa da Coordenadoria da Juventude, da Prefeitura da cidade. Serviço - Agosto Negro. Encerramento amanhã, na chopperia do Sesc Pompéia. Rua Clélia, 92. Tel.: 3871-7700. Ingresso: R$ 20.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.