Midori de Luca/Divulgação
Midori de Luca/Divulgação

Balada australiana empolga em SP com atrações pouco conhecidas

Smirnoff Nightlife Exchange promoveu intercâmbio de atrações entre 14 países

Rafael Andrade e Bia Rodrigues - Estadão.com.br,

28 de novembro de 2010 | 15h11

O espírito down under baixou novamente em São Paulo na noite deste sábado, 27. Uma semana depois da apresentação decepcionante do Empire of the Sun no Planeta Terra, o Smirnoff Nightlife Exchange Project trouxe à Vila dos Galpões bandas australianas pouco conhecidas do público brasileiro mas com entusiasmo, presença de palco e qualidade de apresentação ao vivo indiscutíveis.

Muscles, um one-self man de Melbourne, abriu a participação australiana na festa, já na madrugada de domingo. Antes, passaram pelo palco Brasil-Austrália os nacionais Coy Freitas e Galaxy IV. Muscles faz um trabalho um pouco incomum por aqui - canta e manipula teclados e sintetizadores ao mesmo tempo, sozinho e ao vivo. A recepção foi calorosa: depois de receber duas garotas mais animadas para dividir o palco, o músico chegou a passear pela pista de dança em que ele transformou o espaço.

Outro projeto de música eletrônica, o Golden Filter (de Nova York) se apresentou na sequência. Em comum com o Muscles e outras atrações da noite, a vocação multiinstrumentista da vocalista Penelope Trappes. A banda já remixou Yeasayer, Peter Bjorn and John e Little Boots e lançou este ano o primeiro disco, Voluspa.

Nos intervalos entre um show e outro, a animação do evento ficou por conta do DJ Tim Poulton, da Austrália - que, para não deixar a peteca cair, emendava sequências como Bulletproof, Smack My Bitch Up e One More Time em sets de cerca de 20 minutos.

Mas o destaque da noite ficou para Chris Stracey e Jack Glass, do Bag Raiders. Mais conhecido também pela produção de remixes, o duo também acaba de lançar o primeiro álbum, que leva o nome da banda. No palco, eles fazem um live com um entrosamento e sintonia que lembram muito o Daft Punk ou o Justice.

A festa terminou com a apresentação do Van She, banda de eletropop formada em Sydney em 2005. Eles são responsáveis por uma série de remixes que inclui a excelente Gravity's Rainbow, do Klaxons, e também têm um disco gravado, V (2008). Passaram um pouco desapercebidos pelo Smirnoff Nightlife Exchange por terem entrado tarde, quando muita gente já se preparava para deixar a festa. Na sequência, o brasileiro Renato Ratier assumiu as pick ups.

E tem mais Austrália em São Paulo na semana que vem: o Temper Trap desembarca por aqui em alguns dias para se apresentar o Hall XS Xtra Soud, sábado, 4. O quinteto ficou conhecido por ter tido a música Sweet Disposition incluída na trilha sonora do filme 500 Dias Com Ela (2009).

Tudo o que sabemos sobre:
Smirnoff Nightlife Exchange Project

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.