B-52's lança seu primeiro disco de estúdio após 16 anos

Banda americana, famosa por sucessos como 'Rock Lobster' e 'Private Idaho', lança 'Funplex' nesta terça

Efe,

24 de março de 2008 | 10h40

A lendária banda americana de "new wave" B-52's lançará na próxima terça-feira o álbum Funplex, seu primeiro de estúdio em 16 anos, anunciou a gravadora EMI.   Segundo a EMI, o sétimo disco da banda traz em 11 canções o mesmo "estilo enérgico, divertido e alegre" e foi gravado em Athens, cidade natal do grupo no estado da Georgia, sob produção do britânico Steve Osborne, que trabalhou com New Order, Happy Mondays e The Doves, entre outros.   Apesar de estar há 16 anos sem lançar um novo álbum de estúdio, a banda nunca deixou de fazer shows durante esse tempo. Em 1985, o grupo foi uma das atrações do primeiro festival Rock in Rio.   Em 31 anos de carreira, a banda se consagrou com sucessos como Rock Lobster, Private Idaho, Legal Tender e Love Shack, que recentemente voltaram a animar festas retrô. O grupo tem ainda no currículo álbuns clássicos, como o primeiro, homônimo, lançado em 1979, e Cosmic Thing, de 1989.   O guitarrista do grupo, Keith Strickland, afirma ao jornal americano Daily News que a banda tentou várias vezes voltar a gravar junta, mas que "não parecia ter uma direção clara do que queria fazer. Não havia muita idéia, simplesmente faltava energia".   No entanto, em 2003, o vocalista Fred Schneider deu força à idéia de lançar finalmente um novo disco. "Um dia finalmente me veio à cabeça um som particular", explica Strickland, que afirma que se trata de "uma versão enriquecida" do som que os fãs do B-52's já conhecem.   O novo disco, primeiro inteiramente de músicas inéditas desde o álbum Good Stuff, em 1992, é carregado de novos sons eletrônicos e inclui canções como Pump, Hot Corner, Ultraviolet, Eyes Wide Open, Love in the Year 3000 e Keep This Party Going. O grupo afirma que Funplex "reforça o som tradicional da banda, com guitarras pesadas e sons eletrônicos".

Tudo o que sabemos sobre:
B-52's

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.