Axl é atingido por copo e fica furioso

Cantor do Gun´s 'N Roses parte para o xingamento, para só depois retomar o show

Jotabé Medeiros

14 de março de 2010 | 02h03

Após o susto, o cantor pediu para que a plateia desse um passo para trás. Foto: JF Diorio

 

Passavam 36 minutos da meia-noite quando o Guns N'Roses finalmente iniciou seu show, mas a alegria de quem já estava cansado de esperar durou pouco. No início da primeira música da noite, Chinese Democracy, Axl Rose caminhou pela rampa no lado direito do palco, que o levava mais para perto da platéia VIP do show. Não andou mais do que 10 passos e foi atingido por um vasilhame cheio d'água, que estourou no seu peito e molhou a roupa. Ele começou a berrar para a banda: STOP, STOP, STOP.

 

Veja também:

link Sebastian Bach: 'Sai do chão, São Paulo'

 

Com o show interrompido, começou a gritar para o agressor: "C'mon, covarde! Quer jogar? Vá se foder!", vociferava, apontando para alguém na platéia. Outras pessoas na pista berravam que queriam show, que tinham pago caro para ver show, mas Axl estava furioso. Passados uns 3 ou 4 minutos, disse que ia dar agora um pouco de diversão à platéia, e finalmente iniciou o show.

 

Com o desenrolar do show, os fãs passaram a atirar oferendas ao palco. Foto: JF Diorio

"Vocês sabem onde vocês estão? Vocês estão na selva", e iniciou Welcome to the Jungle. Em outro momento, chamou ao palco a modelo Ellen Jabour para pedir que ela traduzisse um recado para a audiência. "Ele gostaria que todos andassem um passo para trás aqui na frente. Para todo mundo curtir o show em segurança", explicava Ellen, que veio do fundo do palco, onde também assistia ao show o cantor Sebastian Bach abraçado à namorada.

 

Axl recolhia as oferendas jogadas no palco pelos fãs e as guardava: camisetas da seleção brasileira, bandeiras do Brasil, rosas. Colocou rosas no peito e uma bandeira no microfone. Trocava de roupas e ia para o fundo do palco a cada nova canção. O cantor parecia bastante animado e a plateia respondia com entusiasmo, embora esgotada pela demora em iniciar o show.

 

Antes de Axl, Forgotten homenageia o cartunista Glauco

 

O grupo de rock brasileiro Forgotten Boys, na abertura do show do Guns N' Roses, pediu aplauso para o cartunista Glauco Villa Boas, morto na sexta-feira. Antes da música Just Done, o vocalista do Forgotten Boys, Gustavo Riviera, disse: "Vou aproveitar aqui para fazer uma homenagem ao nosso grande cartunista Glauco, que a gente perdeu, e o filho dele. Uma salva de palmas", conclamou.

 

O Forgotten Boys se apresentou às 20h45, logo após o Rock Rockets. Depois do grupo, seria a vez de Sebastian Bach, ex-cantor do grupo de hardrock Skid Row.

 

Perto das 21 horas, cerca de 38 mil pessoas se concentravam para ver o show da banda norte-americana Guns N' Roses, o primeiro em 9 anos no País. Em Brasília o cantor do grupo, Axl Rose, demorou três horas para começar o show. São Paulo teve de esperar um pouquinho mais.

 

A banda Rock Rockets também tocou ante de Axl no palco do Parque Antártica. O movimento de cambistas era agressivo do lado de fora do Estádio, e a plateia se caracteriza por fãs de longa data do grupo - meninas de bandana no cabelo, grupos "uniformizados" com camisetas oficiais, sósias de Axl Rose no tempo em que ele lançou um dos discos mais famosos do rock'n'roll contemporâneo, Appetite for Destruction (1987)

 

A última vez que o Guns N' Roses tocou no Brasil foi durante o Rock in Rio por Um Mundo Melhor, no Rio de Janeiro, em 2001. O excêntrico vocalista Axl Rose mergulhou então em novo longo retiro em sua casa em Los Angeles, emergindo no ano passado para lançar o álbum Chinese Democracy, que teve péssima recepção crítica. Apesar disso, seus fãs seguem firme na idolatria e têm lotado arenas por todos os lugares onde a banda passa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.